Home Esportes Paralímpicos Parapan 2023: badminton do Brasil surpreende; veja números

Parapan 2023: badminton do Brasil surpreende; veja números

A consolidação do esporte veio nos resultados dos atletas brasileiros do Parapan 2023, que garantiram visibilidade ao badminton nacional

Gisele Henriques
MBA em Administração e Marketing, Pós Graduada em Jornalismo Esportivo, graduada em Licenciatura em Artes Visuais, Tecnologia em Marketing e Bacharelado em Administração, é graduanda de Direito e de Jornalismo.
Parapan 2023

Imagem: Atletas brasileiras no Pódio: Maria Abinaecia (ouro), Kauana Beckenkamp (prata) e Adriane Avila (bronze). Foto: Saulo Cruz / CPB

Comemorando resultados positivos, os atletas brasileiros do badminton mostraram força nos Jogos Parapan, neste sábado (25.11), na capital chilena, conquistando 13 medalhas para o Brasil das 24 em disputa no primeiro dia de competições; no total, a delegação somou 6 ouros, 4 pratas e 3 bronzes.

PUBLICIDADE

Vitor Tavares, um dos atletas na disputa da final deste domingo (25), falou sobre o bom momento, em um comunicado de imprensa: “Estamos com uma delegação enorme e a gente vai voltar para casa com um caminhão de medalhas. Hoje, por exemplo, tivemos muitas finais disputadas entre atletas brasileiros”, avalia.

O grande destaque do dia ficou por conta da classe SL3, com um pódio 100% brasileiro: Maria Abinaecia levou o ouro, vencendo a compatriota Kauana Beckenkamp por 2 sets a 0; já Adriane Avila ficou com a medalha de bronze.

PUBLICIDADE

Também teve dobradinha do Brasil na classe SL4, com Ana Carolina conquistando o ouro ao derrotar Edwarda Oliveira por 2 sets a 1.

Ana Carolina comentou o momento: “Essa medalha foi sonhada desde quando comecei na modalidade. Desde 2019. Isso para mim só ficava em sonho. Mas ver que foi realidade é glorificante, um mix de emoções. Estou muito nervosa ainda”, declarou, emocionada: “Ninguém deve desistir do que quer e almeja. Se você tiver determinação, vai acontecer”, completa.

Outra final brasileira ficou por conta da dupla Júlio Cesar e Marcelo Conceição, que conquistaram a medalha de ouro na classe WH1-WH2, superando Edmar Francisco e Rodolfo Renato por 2 sets a 0.

O Brasil também teve sucesso no masculino com Rogério Júnior garantindo a medalha de ouro na classe SL4, ao vencer o mexicano Maximiliano Ávila por 2 sets a 0. Já Breno Eduardo ficou com a medalha de bronze vencendo o canadense Pascal Lapointe por 2 sets a 0.

PUBLICIDADE

Enquanto isso, na classe SU5, os atletas brasileiros Mikaela Almeida e Yuki Roberto Rodrigues asseguraram o ouro, vencendo suas respectivas partidas: Mikaela Almeida venceu a peruana Diana Golac por 2 sets a 0, e Yuki Roberto Rodrigues derrotou o cubano Manuel Alejandro pelo mesmo placar.

Mikaela avalia: “Ser bicampeã parapan-americana era um dos meus maiores sonhos. Estou muito feliz por conseguir. Tenho todo o apoio por meio do Bolsa Atleta, que garantiu mais uma medalha para o Brasil”, disse, fazendo menção ao programa do Governo Federal que apoia 16 dos 17 atletas que conquistaram medalhas, sendo quatro duplas.

Além destes resultados, no cenário de duplas femininas WH1-WH2, o Brasil conquistou a medalha de prata com Ana Gomes e Daniele Souza, e o bronze com Maria Gilda e Auricelia Evangelista.

PUBLICIDADE

O Brasil segue na competição, com histórias curiosas, como o “choque de gerações” entre atletas; leia em detalhes nesta matéria do Torcedores.com.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial