Home Mídia Esportiva PVC surpreende ao comparar técnico do Brasileirão a Rinus Michels: “É um monstro”

PVC surpreende ao comparar técnico do Brasileirão a Rinus Michels: “É um monstro”

Comentarista ainda o comparou a carreira do treinador com as de outros técnicos históricos do futebol brasileiro

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.
pvc-uol

Reprodução

PUBLICIDADE

O comentarista Paulo Vinicius Coelho, o PVC, rasgou elogios ao técnico Luiz Felipe Scolari. Durante participação no programa De Primeira, do UOL Esporte, PVC disse que Felipão quase não pode ser comparado no futebol brasileiro e citou ninguém menos que Rinus Michels, histórico técnico holandês da década de 1970 como um exemplo.

“Pelas conquistas, pelas vitórias, pelo currículo, você pega o currículo do Felipão, com quem você pode comparar? Você pode discutir que o Rinus Michels jogava um futebol mais espetacular, mas o Rinus Michels não tem a quantidade de título, vai fazer o quê?”, disse PVC, que seguiu com os elogios ao técnico do Atlético-MG. O comentarista ainda o comparou a Zagallo e Telê Santana.

“O Felipão é um monstro sagrado da história do futebol mundial, na vitória e na derrota. Ele é uma estátua, e o Zagallo também é uma estátua, e o Telê tem uma estátua em frente ao portão do Morumbi.”

PUBLICIDADE

Felipão fez história também na Copa do Mundo

Em uma espécie de comparação com o técnico Tite, do Flamengo, PVC disse que Felipão está em outro nível, visto que fez história até mesmo em Copas do Mundo, da qual foi campeão com o Brasil em 2002.

“Na história do futebol, tem dois caras que disputaram três Copas do Mundo ou mais e sempre chegaram à semifinal: Zagallo e Felipão. Só. E o Felipão foi semifinalista em três Copas do Mundo. 2006 foi semifinalista por Portugal, que só chegou a duas semifinais, com Otto Glória e com Felipão”, lembrou PVC, que seguiu .

“Ele foi finalista da Eurocopa, ele trabalhou na Premiere League, ele trabalhou em sete países do mundo, incluindo a Inglaterra. Então, isso aqui é o desempate. O Tite é muito talentoso, é brilhante, você não precisa dizer que um é ruim para dizer que o outro é bom. Agora, a carreira do Felipão é um negócio impressionante.”