Home Mídia Esportiva Band é surpreendida e competição sofre queda na audiência

Band é surpreendida e competição sofre queda na audiência

Emissora vê cenário negativo ser decisivo pela queda no interesse do público pela categoria

Eder Bahúte
Jornalista diplomado. Apaixonado por radiojornalismo e esportes em geral. Especialista em nada, mas dá pitaco em tudo. Leitura de biografias, games e séries. Contato: [email protected]
Imagem da Band que teve queda na audiência com a transmissão da Fórmula 1 este ano

Divulgacao/Internet

PUBLICIDADE

Tradicionalmente conhecida como o canal do esporte, a Band está cada vez mais engajada em projetos que possam enriquecer sua grade de programação. Além do Jogo Aberto e Os Donos da Bola com o sucesso de sempre, a emissora investe em direitos de transmissão e projeta para os próximos a mesma postura. Na avaliação de 2023, o retorno da Fórmula 1 não trouxe a audiência esperada.

Em coluna publicada pelo jornalista Flávio Ricco, no R7.com, a principal categoria automobilística não atraiu tanto a atenção do público. O domínio de um piloto exclusivo, neste caso Max Verstappen desencantou o público imaginando já saber qual seria o resultado final. De fato, o holandês encerrou a temporada como campeão.

“A temporada 2023 da Fórmula 1, para a televisão, no caso Band, não foi lá essas maravilhas. Dominada por Max Verstappen, ele veio a ser campeão, pela terceira vez, com cinco corridas de antecedência. Isso e a ausência de brasileiros desencantam o público. Por conta dos compromissos comerciais, a F1 ainda terá direito a uma retrospectiva, dentro do “Show do Esporte”, dia 31, às 11h30.”, conta Ricco.

PUBLICIDADE

Para a temporada 2024, a expectativa de todos, inclusive, da própria emissora é de um equilíbrio maior entre os pilotos. Lewis Hamilton, sete vezes campeão mundial de Fórmula 1 nos anos de 2008, 2014, 2015, 2017, 2018, 2019 e 2020, deixou de ser protagonista e passou a sofrer com o carro da Mercedes.

Chefe da equipe, Toto Wolff não escondeu toda sua indignação com os carros que Hamilton Russell tiveram que guiar na temporada.

“Lewis sobreviveu, mas George, só posso lamentar dos dois que estão guiando uma coisa tão miserável. Isso mostra como o carro é difícil, está no fio da navalha. Temos que desenvolver isso melhor para o próximo ano.”

Wolff acredita que a chance da Mercedes realmente alcançar a Red Bull é na próxima mudança de regulamento em 2026.

PUBLICIDADE

“Em 2026, nós estaremos novamente no topo, mas eu não estaria neste esporte se não achasse possível ultrapassar a Red Bull. Se conseguirmos encontrar três ou quatro décimos, voltaremos à luta”.

Band segue com a F1 em 2024

Detentora dos direitos de transmissão da Fórmula 1 no Brasil desde 2021, a Band seguirá com o Mundial ao menos até 2025.