Home Futebol Calleri, do SPFC, deixa o Palmeiras de lado e elege “melhor time” da América do Sul

Calleri, do SPFC, deixa o Palmeiras de lado e elege “melhor time” da América do Sul

Atacante também revelou que tinha total convicção de que o Tricolor seria o campeão da Supercopa

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Calleri falou sobre últimas conquistas do SPFC.

Calleri, em comemoração pelo título do SPFC na Supercopa (Rubens Chiri / São Paulo FC)

Após uma passagem sem títulos, Calleri retornou ao São Paulo para continuar uma história que foi interrompida em 2016. Mais maduro e experiente, o argentino teve participação crucial na conquista da Copa do Brasil, ocasião em que o time comandado por Dorival Júnior desbancou o Flamengo na final.

PUBLICIDADE

Em entrevista à Globo, Calleri fez questão de valorizar o sentimento de satisfação pela conquista. Como o São Paulo desbancou dois rivais estaduais e ainda teve força para derrotar, em sua visão, o melhor time da América do Sul, a campanha histórica ganhou ênfase no discurso.

“Como jogador do clube, capitão, que se identifica com o clube, sinto essa pressão, e em 2023 tudo mudou. A gente conseguiu passar de dois rivais (Palmeiras e Corinthians) e ganhar do melhor time da América (Flamengo, na Copa do Brasil).”

PUBLICIDADE

“O dia que eu voltar aqui em dez anos, não como jogador, com minha família, vou ter o quadro na parede, vou lembrar que venci a primeira Copa do Brasil com o São Paulo.”, disse.

Antes do alívio pelo título, Calleri viveu momentos de tensão. Isso porque o São Paulo ficou com o vice na Copa Sul-Americana de 2022, algo que aumentou o nível de pressão na decisão da Copa do Brasil.

“Machucou porque eu tomo o São Paulo como minha casa no Brasil, e todo mundo que cantava meu nome dois meses antes, foi quem me criticou demais, que colocou nas minhas costas a derrota na final.”

“Eu mudei tudo para a final (da Copa do Brasil). Eu tento ser o mais profissional possível, sei que quando você dá tudo dentro de campo, tem mais chance de dar certo. Eu pintei o cabelo, não dormia, fiquei com meus amigos… Estava nervoso pela final.”, contou.

PUBLICIDADE

Convicção de Calleri sobre título do SPFC

Em reencontro com o Palmeiras, o São Paulo, nos pênaltis, venceu o rival e ficou com o troféu da Supercopa Rei. Por conta do histórico envolvendo o time alviverde, Calleri não teve dúvidas de que o Tricolor sairia com o título no Mineirão.

“Era o título que faltava ao São Paulo. A verdade é que a gente tinha na cabeça que se fosse contra o Palmeiras, a gente ia conseguir ganhar.”

“Sabem que somos um time chato, que briga demais. Contra eles tínhamos muita chance de ganhar, pelo que aconteceu no ano passado.”, relatou.