Home Futebol Cicinho reforça palpite polêmico sobre o Palmeiras: “Vai ser osso”

Cicinho reforça palpite polêmico sobre o Palmeiras: “Vai ser osso”

Verdão tem Paulistão e outras três competições na temporada para derrubar “profecia” de ídolo do SPFC sobre desempenho em 2024

Cido Vieira
Jornalista graduado no Centro Universitário Uninter. Trabalho no Torcedores.com desde 2017, desempenhando a função de redator. Sou setorista do futebol pernambucano em rádios locais e um verdadeiro apaixonado pelo esporte bretão.
Cicinho reforça palpite polêmico sobre Palmeiras

Técnico Abel Ferreira durante jogo do Palmeiras (Cesar Greco - Ag. Palmeiras - Divulgação)

PUBLICIDADE

O ex-jogador Cicinho voltou a palpitar que a atual temporada não será nada fácil para o Palmeiras. No programa “Arena SBT” desta segunda-feira (12), o comentarista reforçou projeção feita anteriormente, onde chegou a cravar que o time de Abel Ferreira não levantará nenhuma taça, algo que nunca aconteceu desde a chegada do português.

Cicinho deu a opinião polêmica ao ser questionado pelo apresentador Cleber Machado se o elenco Palmeiras tem condições de atuar em alto nível por diversas competições com Abel propondo o rodízio de jogadores, como fez no empate diante do Santo André, nesta segunda.

“Não consegue, até porque é difícil você substituir um Veiga. Por exemplo, o Zé Rafael hoje, é um cara que se não joga faz muita falta ao esquema tático do Abel. Eu já falei isso antes aqui. O Palmeiras é um time que as equipes adversárias já sabem jogar contra eles”, iniciou Cicinho, prospectando novamente um ano complicado para o alviverde.

PUBLICIDADE

“E eu já profetizei no início. Vai ser osso para o Palmeiras. Vocês acham que eu estou brincando? O Palmeiras vai capengar, para tristeza do Mauro Beting”, alfinetou Cicinho.

Mano vê Palmeiras abaixo do ideal

Ainda no programa, o comentarista Maurício Borges, o Mano, foi enfático ao opinar que o time de Abel Ferreira não vem entregando o que tem condições de apresentar. O jornalista ainda criticou o fato do treinador adotar uma formação defensiva, com três volantes e três zagueiros, até mesmo diante do lanterna Santo André.

“O Palmeiras vem numa decrescente de futebol, vem tomando uns calores do Paulistão, que eu acho que pelo elenco que tem, não precisava tomar”, disparou Mano.