Home Futebol Flavio Prado aponta clube que merecia ser banido do futebol brasileiro 

Flavio Prado aponta clube que merecia ser banido do futebol brasileiro 

Jornalista sinalizou revolta com episódio polêmico que marcou a elite nacional do Brasileirão

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Flavio Prado, na Jovem Pan, disparou contra a Portuguesa.

Flavio Prado, em participação no programa Canelada, da Jovem Pan (Reprodução)

PUBLICIDADE

Em análise sobre Corinthians x Portuguesa, Flavio Prado considera que a Lusa não foi prejudicada no confronto. Inicialmente, antes de se aprofundar no assunto, o comunicador não enxergou nenhuma ajuda ao Timão pelo pênalti marcado em Fagner, lance que causou uma grande revolta nas redes sociais.

“Foi pênalti! Ele dá o corte, o rapaz desliza, bate com o ombro e derruba o Fagner. Para mim, pênalti.”, disse, no programa Canelada.

Logo depois, Flavio Prado externou um sentimento de revolta com a Portuguesa. Após o polêmico episódio do Brasileirão 2013, em que a Lusa foi rebaixada e “salvou” o Fluminense”, o jornalista fez questão de defender um banimento da equipe paulista do futebol nacional.

PUBLICIDADE

“Vão tendo pena da Portuguesa… eu nunca escondi isso. Eu acho que a Portuguesa deveria ter sido banida depois do negócio do Fluminense. Já tá fora do lugar, não deveria nem estar aí. Aquele negócio de Fluminense e Portuguesa não foi nada, foi ótimo para o produto do futebol, uma coisa maravilhosa.”, completou.

Flavio Prado não tem “boa vontade” com a Portuguesa

Sem entrar no mérito do caso, Flavio Prado contou que, no passado, costumava defender a Portuguesa. Porém, o cenário teve uma alteração no momento do rebaixamento da Lusa, que costuma ser alvo de teorias envolvendo o suposto recebimento de dinheiro para Héverton ter entrado em campo na última rodada do Brasileirão 2013.

“Não tenho nenhuma boa vontade com a Portuguesa. Não acho que a Portuguesa seja uma coitadinha. Depois daquilo lá… e eu era um cara que brigava pela Portuguesa, era um (time) pequeno e se ferrava. Entre o grande e o pequeno, sempre tento olhar o lado do pequeno. Mas, no caso da Portuguesa, não conte comigo!”, disparou.