Home Futebol Flavio Prado sinaliza “time para cair” no Brasileirão: “Forte candidato” 

Flavio Prado sinaliza “time para cair” no Brasileirão: “Forte candidato” 

Jornalista acredita que o Corinthians precisa abrir o olho em relação ao futuro no campeonato nacional

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Flavio Prado emitiu alerta sobre rebaixamento no Brasileirão.

Lista dos 20 clubes do Brasileirão 2024 (Reprodução)

PUBLICIDADE

Apesar da vitória do Corinthians diante da Portuguesa, Flavio Prado ainda não vê um futuro brilhante para o Timão. Considerando que o clube está bagunçado, houve uma sinalização de que o rebaixamento será uma ameaça constante ao longo do Brasileirão. Isso porque haverá uma forte disputa contra concorrentes que estão mais organizados.

Na visão de Flavio Prado, o cenário de “zona” é propício para o rebaixamento do Corinthians. Em 2023, a equipe alvinegra flertou com o Z-4, mas conseguiu se manter na elite nacional ao atingir a 13ª posição.

“No Brasileiro, é um time para cair. Dos times do Brasileiro, o Corinthians é um dos menos organizados, está uma zona. Vai brigar contra um monte de time organizado… O Corinthians é um forte candidato a cair no Campeonato Brasileiro.”, disse Flavio Prado, no programa Canelada, da Jovem Pan.

PUBLICIDADE

Flavio Prado aponta reação se o Corinthians cair no Paulistão

Após o triunfo do Corinthians na Neo Química Arena, Flavio Prado analisou a disputa contra o rebaixamento no Paulistão. Mesmo sinalizando que iria se divertir com a queda do Timão, o jornalista acredita que a Portuguesa não deve escapar da degola.”

“É melhor que caia a Portuguesa do que cair o Corinthians. Eu iria me divertir mais se caísse o Corinthians. Mas é melhor que caia a Portuguesa.”, afirmou Flavio Prado.

“Não vai cair nenhum dos dois.”, respondeu Vampeta.

“Se o Corinthians cair, eu ia morrer de dar risada. Cair em um campeonato com esse nível, é um negócio para não esquecer para o resto da vida. É igual ao Tolima, um negócio inesquecível.”, completou o jornalista.

PUBLICIDADE