Home Futebol Ramon Menezes rechaça fracasso após seleção brasileira estar fora das Olimpíadas

Ramon Menezes rechaça fracasso após seleção brasileira estar fora das Olimpíadas

Treinador também falou dos desfalques ao longo do pré-olímpico

Carlos Lemes Jr
Olá! Sou Carlos Lemes Jr e sou Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL. Escrevo sobre: futebol, mídia esportiva, tênis e basquete. Acredito que o esporte seja uma ótima ferramenta de inclusão, pois, sou cadeirante. Então, creio que uma das minhas "missões" aqui no Torcedores seja cobrir esporte paralímpico. Hobbies: ler, escrever e escutar música.
Ramon Menezes foi campeão sul-americano Sub 20, mas caiu nas quartas de final do Mundial da categoria para Israel

Thais Magalhães/CBF

PUBLICIDADE

Depois de perder para a Argentina por 1 a 0 e ficar fora das Olimpíadas de Paris, no futebol masculino, o treinador da seleção brasileira, Ramon Menezes, descartou que a campanha do pré-olímpico da Venezuela seja um fracasso.

“A gente já falou antes desse jogo, sobre ser fracasso. A gente sai da competição muito tristes, porque não conseguimos o nosso objetivo. Sempre soubemos da nossa responsabilidade. Uma competição muito dura, que mostrou o que já tínhamos passado em outros torneios, só que antes houve final feliz. Não conseguimos sair com um final feliz.”, analisou Menezes na entrevista coletiva, pós-jogo.

Ainda para o técnico, a seleção brasileira tem uma geração que vai dar muitas alegrias ao futebol brasileiro. O treinador aproveitou para falar dos desfalques ao longo do pré-olímpico.

PUBLICIDADE

“Sabíamos que ia ser uma competição muito difícil, com equilíbrio e todos em busca de duas vagas para a Olimpíada de Paris. Claro que é frustrante, é desagradável, mas esses jogadores precisam levantar a cabeça, são jovens e são de uma geração que ainda vai dar muitas alegrias aos brasileiros”, declarou Ramon.

“Perdi três titulares, antes de começarem os jogos: Michel (zagueiro), Kaiki Bruno (lateral) e o Marlon (Gomes, volante) e não tinha tempo para novas inscrições”, também ponderou o profissional.

Treinador teve tática analisada pelo Torcedores.com

Como parte da cobertura do vexame brasileiro, nosso colunista Luiz Ferreira analisou a derrota no clássico e fala em time ‘abaixo da média’.

“O que se viu neste domingo (11), no Estádio Brígido Iriarte, foi mais uma atuação abaixo da média e do (enorme) potencial que esse elenco pode produzir. É óbvio que os jogadores têm sua parcela de culpa. Por exemplo, Endrick, (talvez pela idade), sentiu demais a catimba dos adversários, Gabriel Pec desperdiçou chance incrível no segundo tempo e a defesa voltou a apresentar dificuldades crônicas na bola aérea”, destaca em parte do texto.

PUBLICIDADE

Brasil fica fora das Olímpiadas pela segunda vez

Com o resultado do último domingo, 11 de fevereiro, os brasileiros ficam fora dos Jogos Olímpicos pela segunda vez. Em 2004, a geração formada por nomes como Robinho, Diego e Dagoberto ficou sem a vaga pela sem a vaga. Naquela rodada final, os comandados de Ricardo Gomes perderam para o Paraguai naquele quadrangular, que ainda tinha Argentina e Chile.