Home Futebol Vampeta deixa aviso para Tite sobre possível “fake news”: “Pode falar”

Vampeta deixa aviso para Tite sobre possível “fake news”: “Pode falar”

Ex-jogador bancou situação envolvendo o passado do técnico com Gabigol na seleção

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Tite foi alvo de aviso de Vampeta.

Tite, em trabalho no CT do Flamengo (Marcelo Cortes/CRF)

Por conta da bronca de Tite em Gabigol, nos bastidores do Flamengo, Vampeta recordou um caso polêmico. Ainda quando o treinador estava à frente da seleção, o comentarista fez questão de bancar um suposto ponto de vista de que o atacante não era bem visto pelo antigo comandante do Brasil, algo que motivou sua ausência na Copa do Mundo.

PUBLICIDADE

Neste cenário, Vampeta reafirmou o discurso de que Tite é crítico da postura de Gabigol. Caso a informação confidenciada por Mauro Beting esteja equivocada, o pentacampeão do mundo deu “aval” para ser desmentido pelo técnico do Flamengo.

“Eu contei aqui que o Gabigol não iria para a Copa. E o Gabigol estava vivendo um bom momento. O Gabigol fez um gol nas Eliminatórias e ele (publicou) ‘o mais odiado’. Se ele mandou isso (mensagem) para mim, é um asno. Eu defendo ele, e estava falando que ele não iria para a Copa. Estava sabendo bem antes porque o Mauro Beting me falou.”, disse Vampeta, no programa Bate-Pronto, da Jovem Pan.

PUBLICIDADE

“Se for mentira, Tite e César Sampaio podem chegar e falar: ‘O Vampeta tá falando m… e mentira na Jovem Pan’. O Mauro Beting falou assim: ‘O Tite falou que o Gabigol é uma das piores pessoas que ele trabalhou, é marrento’. Eu fiquei sabendo e só repassei… um dia ele vai me encontrar e falar comigo. Nunca vi o Gabigol pessoalmente, mas é verdade mesmo.”, completou.

Revelação de Mauro Beting sobre Gabigol e Tite

Recentemente, Mauro Beting, ao Charla Podcast, contou detalhes sobre a relação de Gabigol e Tite. Garantindo que recebeu um relato diretamente do treinador, o jornalista explicou o motivo do atacante não ter ganhado sequência no início do trabalho na seleção brasileira.

“Em 2018, o Tite fez comigo e outros colegas, ele convidava alguns jornalistas para conversar com ele na CBF. Eu fiquei umas seis horas com ele. Falamos de futebol, vida… ele contou o que eu já tinha ouvido em outro lugar.”

“Ele falou que quando chega na seleção, em setembro de 2016, o Brasil ganha de 3 a 0 do Equador com dois gols do Gabriel Jesus. Parece que nos dois gols, o único cara que não comemorou os gols da seleção foi o Gabigol. Isso para o Tite pega muito mal. Ali fechou a porta para o Gabigol na seleção até 2018.”, afirmou.

PUBLICIDADE