Home Futebol Casagrande detona escalação de Dorival Júnior na seleção brasileira: “É um erro”

Casagrande detona escalação de Dorival Júnior na seleção brasileira: “É um erro”

Comentarista contesta escolha do treinador e aponta incoerência para definir time que encara a Inglaterra

Eder Bahúte
Jornalista diplomado. Apaixonado por radiojornalismo e esportes em geral. Especialista em nada, mas dá pitaco em tudo. Leitura de biografias, games e séries. Contato: [email protected]
Casagrande

Comentarista questiona escolha de Dorival Júnior na seleção - Reprodução / YouTube

O amistoso internacional entre Inglaterra x Brasil foi tema central do Fim de Papo, do UOL Esporte. Logo de cara, a primeira escalação de Dorival Júnior no comando da seleção brasileira desagradou e muito Walter Casagrande. Para o comentarista, o treinador não foi correto com suas convicções ao escolher Fabrício Bruno, do Flamengo, ao invés de Murilo, do Palmeiras.

PUBLICIDADE

Presente na primeira lista, o defensor do Verdão deveria ser o substituto natural de Marquinhos, do PSG. O jogador do time carioca veio depois e, para Casão, por coerência não deveria estar entre os titulares.

“A zaga do Dorival Júnior não faz sentido. Se você convoca o Fabrício Bruno depois, porque o Murilo não é o titular se foi convocado antes? Foram dois caras cortados. O central que era o Marinhos e o quarto zagueiro que era o Gabriel Magalhães. Chegaram Fabrício Bruno e Bremer. Ele já havia convocado Murilo e Beraldo. Então, pra ser coerente é o Murilo que deveria jogar. Não faz sentido”, dispara Casagrande.

PUBLICIDADE

“Eu não gostei disso, eu achei incoerente. São dois canhotos, Beraldo e Gabriel Magalhães e dois destros do lado de cá: Marquinhos e Murilo. Se ele convocou o Murilo, o titular é ele. Não é coerente isso, dá uma ducha de água fria no cara. O Dorival Júnior foi incoerente com a convocação dele, isso é um erro de avaliação do que faz”, acrescentou.

Segundo o ge.com, Dorival Júnior definiu a equipe para o clássico com a Inglaterra, sábado, às 16h (de Brasília), com transmissão da Globo e do sportv. Nas atividades desta semana, o treinador tem variado os esquemas 4-3-3 e 4-4-2.

Depois dos ingleses, a delegação brasileira viaja para Madrid, onde encara a Espanha, terça-feira, no Santiago Bernabéu.

Casagrande “veta” quatro nomes na seleção brasileira

Durante o Fim de Papo, do UOL Esporte, Casagrande diz que não teria levado ao menos quatro jogadores para os amistosos contra Inglaterra e Espanha. Entretanto, compreende que pelo fato de ter dois jogos contra seleções de ponta, o técnico não quis abrir mão da experiência destes.

PUBLICIDADE

“Eu entendi a entrevista dele, as mudanças tem que ser devagar, não podem ser radical. Mas como não sou eu quem convoco, então eu posso ser radical em mudanças. Eu não levaria Raphinha, não levaria o Richarlison neste momento, não levaria Marquinhos, não levaria Casemiro. O Casemiro fez um gol último final de semana, mas ele está na lista de dispensas do Manchester United. Ele não está bem lá”, afirmou Casagrande.