Home Futebol Clube paraibano é rebaixado depois escalar jogador punido por envolvimento em manipulação de resultados; entenda

Clube paraibano é rebaixado depois escalar jogador punido por envolvimento em manipulação de resultados; entenda

Atlético-PB contratou atleta suspenso por polêmica em jogo no interior de São Paulo e o escalou em três partidas

Victor Martins
De Santo André-SP, formado em Jornalismo pela Unversidade Metodista de São Paulo (classe de 2010-13), trabalhando no Torcedores desde janeiro de 2016 (ou algo neste sentido). Iniciado na profissão desde meados de 2006, ao fazer a cobertura da Copa do Mundo da Alemanha para o site Abolanet. cobrindo jogos e os destaques de algumas seleções durante o evento, e posteriormente trabalhando neste até cerca de 2007. Entre os anos de 2008 e 2015, trabalhei para uma agência de notícias que produziu conteúdo para diversas páginas. Destas, principalmente a da Federação Paulista de Futebol, fazendo serviços de placar ao vivo das mais diversas competições (nacionais e internacionais) e serviços de pós-jogo focados nos clubes de São Paulo Desde 2016 venho trabalhando no Torcedores, onde venho desempenhando uma série de funções dentro do site, como setorista de clubes do futebol brasileiro e de outros esportes (MMA), além de trabalhar em várias partes do organograma da página. Atualmente, exerço trabalho na cobertura de futebol nacional e internacional, com a criação de matérias sobre clubes e jogadores, além de produção de guias de TV (onde assistir aos jogos) das partidas dos mais variados torneios no Brasil e no mundo
Atlético-PB

Atlético-PB perdeu 13 pontos no Paraibano (Foto: Gabriela Sávio/Atlético-PB)

O Atlético-PB é o primeiro rebaixado do Campeonato Paraibano 2024, mesmo com praticamente um mês para fechar a primeira fase. Mas tal antecedência da queda não se deu pela campanha dentro de campo mas por uma punição imposta pela Justiça Desportiva do estado.

PUBLICIDADE

O GE informa que o Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) decidiu punir o time de Cajazeiras com a perda de 13 pontos por ter escalado de forma irregular Pedro Bahia. A irregularidade se deu pelo fato de que o atleta estaria impedido de jogar por uma decisão da Justiça Desportiva de São Paulo por ter, segundo o TJD-SP, se envolvido em esquema de manipulação de resultados em 2023.

Pedro Bahia havia recebido gancho de 200 jogos pela suspeita de uma partida do Fernandópolis, time ao qual defendia, contra o São-carlense pelo Paulista da Segunda Divisão (a então quarta divisão do estado), ter sido alvo de um esquema de manipulação para beneficiar apostadores. Na denúncia, empresas que verificam a integridade das partidas teriam identificado neste jogo um volume alto de apostas para que o jogo terminasse com o placar de 3 a 1 a favor do time de São Carlos, como aconteceu.

PUBLICIDADE

A denúncia fora feita com relatórios e imagens do jogo, estas que não davam margem conclusiva para efetivar a existência de tal esquema. Apesar da defesa do jogador alegar que Pedro Bahia não tinha envolvimento em tal manipulação e que não havia qualquer comprovação da participação do atleta no esquema, o TJD-SP o suspendeu em 200 dias no artigo 243 (‘atuar deliberadamente de modo a prejudicar a equipe que defende’) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Além de Pedro Bahia, 11 jogadores e o próprio clube foram punidos por conta de tais esquemas. Mesmo punido, o jogador acabou sendo contratado pelo Atlético-PB e atuando em três partidas do Campeonato Paraibano, estas contra CSP, Pombal e Treze.

A denúncia fora feita pelo São Paulo Crystal, time que briga para não cair no estadual. Tal pedido foi aceito e o processo no TJDF-PB foi aberto contra o clube cajazeirense, que decidiu pela dispensa do atleta logo após o caso começar a ganhar tração judicial.

O Atlético-PB alega que Pedro Bahia não estava irregular quando do uso deste nas partidas, mas o TJDF-PB alegou a existência de tal problemas e decidiu pela perda dos pontos, que praticamente causou o rebaixamento deste no Campeonato Paraibano. O time de Cajazeiras deve recorrer da punição.

PUBLICIDADE