Home Futebol Facincani ignora Vinícius Júnior e aponta próximo brasileiro Bola de Ouro: “Não é mascarado”

Facincani ignora Vinícius Júnior e aponta próximo brasileiro Bola de Ouro: “Não é mascarado”

Jornalista cita pontos positivos de Endrick, jogador do Palmeiras, e projeta ascensão rápida no Real Madrid

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Falo sobre futebol internacional, nacional e esportes americanos, principalmente NFL e NBA. Santista e apreciador do bom futebol. Twitter: @PaulFoles
Vinícius Júnior em treino da seleção

Vinícius Júnior e Endrick em treino da seleção brasileira. Foto: Rafael Ribeiro/CBF

O Brasil não tem um jogador eleito melhor do mundo desde Kaká, em 2007. Felippe Facincani, em seu canal no YouTube, ignorou Vinícius Júnior e escolheu outro como possível novo campeão da Bola de Ouro: Endrick, que marcou o gol da vitória da seleção brasileira contra a Inglaterra neste sábado (23) e fez história no Wembley.

PUBLICIDADE

“O Endrick tem tudo para ser aquilo que o futebol brasileiro mais espera além de ser campeão do mundo. É o Brasil ter de novo um vencedor do prêmio de melhor do mundo. O Brasil ainda aspira isso com Vinícius Júnior ou com Rodrygo, como tentou-se o Neymar, que hoje, na minhã visão, é impossível acontecer”, analisou o jornalista, que pontuou as chances do atacante do Palmeiras:

“Ele pode trazer para a Fifa o carisma fora de campo, o carisma de um jogador que não é mascarado, que não é perna, que não se recusa, viu Vinícius Júnior, a dar autógrafos para as crianças, um cara que traz boa imagem e simpatia”, afirmou Facincani; assista:

PUBLICIDADE

Nos últimos anos, Vini Jr. é o atleta brasileiro que consegue chegar mais perto do prêmio. Protagonista e em grande fase no Real Madrid, o ex-Flamengo se destaca por grandes atuações, momentos decisivos e números espetaculares.

Neymar foi o grande jogador brasileiro na última década, mas competiu com o auge de Lionel Messi e Cristiano Ronaldo e a posição máxima que alcançou foi duas vezes o terceiro lugar. Ele vive sequência de lesões na carreira e também se envolveu em algumas polêmicas extracampo.

Diante do “quase” de Neymar, Vinícius Júnior e Endrick surgem como esperanças. Os dois irão jogar juntos no Real Madrid, também com Rodrygo, a partir de julho deste ano, quando a joia do Palmeiras completa 18 anos e se transfere de forma oficial ao gigante espanhol.

Endrick faz história

PUBLICIDADE

Em jogo aberto que estava 0 a 0, Endrick entrou no lugar de Rodrygo e escreveu uma bonita página em sua curta carreira. Andreas Pereira lançou Vini, que avançou e finalizou com defesa do goleiro. A bola sobrou limpa para o atacante do Palmeiras empurrar para o fundo das redes.

Ele se tornou o jogador mais jovem a marcar no Wembley, além de agora ser o quarto atleta mais jovem a anotar um gol com a camisa da seleção brasileira, atrás apenas de Pelé, Edu e Ronaldo Fenômeno, respectivamente.