Home Futebol Flavio Prado aponta dupla da Série A “falida” e “sem dinheiro” ao defender SAF no Brasil

Flavio Prado aponta dupla da Série A “falida” e “sem dinheiro” ao defender SAF no Brasil

Jornalista apontou que Palmeiras e Flamengo se dão ao luxo de “esnobar” o modelo de clube-empresa

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Flavio Prado.

Flavio Prado, jornalista da Jovem Pan (Reprodução)

Após um período de organização financeira, Palmeiras e Flamengo atingiram um patamar financeiro elevado no Brasil. Porém, Flavio Prado lembrou o caos nos bastidores que ambos os clubes lidaram em um passado recente, algo que ainda está sendo visto, por exemplo, nas atuais contas do Corinthians.

PUBLICIDADE

“Estamos vendo casos específicos de Palmeiras e Flamengo, e não tem condição de se conversar a respeito disso. Mas, alguns anos atrás, o Palmeiras não conseguia nem trazer o Marcelo Moreno, e o Flamengo era motivo de piada porque foi roubado por muita gente.”, iniciou Flavio Prado, no programa Bate-Pronto, da Jovem Pan.

Na sequência, Flavio Prado sinalizou que Corinthians e São Paulo, apesar do amplo potencial, estão distantes de Palmeiras e Flamengo. Neste contexto, o caso do Timão foi visto de uma forma mais grave, já que o termo “falido” foi utilizado para retratar a situação do clube.

PUBLICIDADE

“O Corinthians tem, no mínimo, 25 milhões de consumidores, e está falido. Como se explica isso? O São Paulo tem 20 milhões de torcedores e está sem dinheiro. Como se explica isso? Vasco chegar onde chegou, Cruzeiro chegar onde chegou…”

“O pior da história é que esses clubes tiveram donos que não eram responsáveis. No Flamengo teve uma dinastia que se perpetuou. O Eurico Miranda foi dono do Vasco, o Dualib e o Andrés foram donos do Corinthians, e o Juvenal Juvêncio foi dono do São Paulo. Só que eram donos que não botavam dinheiro, sem responsabilidade, deixaram o buraco e foram embora.”, recordou.

Palmeiras e Flamengo precisam do modelo SAF?

Mesmo aprovando o sistema SAF, Flavio Prado não vê necessidade da transição em Flamengo e Palmeiras. Isso porque os clubes são administrados como empresas e não precisam de investidores para contratar reforços e ganhar títulos.

“Hoje, mexer no Flamengo é complicado. Mas a ideia do Landim de deixar o clube pronto para ser uma SAF, como o Marcelo Paz fez no Fortaleza, me parece interessante.”

PUBLICIDADE

“Eu gosto da ideia (SAF), mas Palmeiras e Flamengo pensarem em um movimento é complicado porque estão dando muito certo. São SAFs sem transferir o dono.”, afirmou.