Home Futebol Flávio Prado elege maior “fenômeno” no futebol brasileiro hoje: “É um diamante”

Flávio Prado elege maior “fenômeno” no futebol brasileiro hoje: “É um diamante”

Comentarista da Rádio Jovem Pan exalta qualidade técnica de jovem destaque do Palmeiras já negociado com o Real Madrid

Eder Bahúte
Jornalista diplomado. Apaixonado por radiojornalismo e esportes em geral. Especialista em nada, mas dá pitaco em tudo. Leitura de biografias, games e séries. Contato: [email protected]
Endrick comemora após marcar em Espanha x Brasil

Endrick comemora após marcar em Espanha x Brasil - (Rafael Ribeiro/CBF)

O futebol brasileiro é um histórico celeiro de verdadeiros craques. Atualmente, nossas principais joias estão nos grandes clubes da Europa e, futuramente uma nova promessa deixará o Brasil para brilhar no Real Madrid. Ao menos é esta expectativa depositada sobre Endrick. Com apenas 17 anos, marcou no sábado seu primeiro gol vestindo a emblemática camisa amarelinha. Flávio Prado teceu inúmeros elogios ao garoto e acredita que sua evolução será gradual, sobretudo com Carlo Ancelotti.

PUBLICIDADE

“O Endrick é uma pedra muito preciosa. Eu tenho um carinho por esse menino de graça, estive com ele duas vezes, foi ótimo e tals. Só conversei com ele no ar, mas acho que ele é uma pedra tão preciosa que a gente precisa tomar cuidado. Calma. Ele vai chegar no Real Madrid devagarzinho, ótimo que ele vai estar com o Ancelotti. Ele é um fenômeno, mas que ainda precisa ser depurado”, disse o jornalista da Jovem Pan.

No empate entre Brasil e Espanha, a estrela de Endrick novamente brilhou. Acionado na volta do intervalo, o atacante do Palmeiras aproveitou o bate rebate dentro da área e finalizou forte com a canhota. Na trajetória ela ainda desviou na defesa adversária, enganando o goleiro espanhol.

Na comemoração, correu em direção aos familiares e deu um abraço apertado no pai. Após a partida, repetiu o gesto e afirmou que são eles que estiveram ao seu lado nos momentos difíceis, quando “todas as pessoas atiravam pedras”.

“Abracei minha família porque só eles estiveram comigo quando eu estava em uma fase não tão boa. Todas as pessoas estavam me atacando pedras, me criticando. Portais, jornalistas… Toda a imprensa, e só eles (família) estavam ao meu lado. Transformaram minha cabeça, agradeço muito à essas pessoas da minha vida”, explicou Endrick.

Citado por Flávio Prado, Endrick é tema em coluna de Casagrande

Após o empate entre Espanha e Brasil, Walter Casagrande voltou a cobrar de Dorival Júnior a titularidade de Endrick na seleção brasileira ao lado de Rodrygo e Vinicius Júnior.

PUBLICIDADE

“Dorival, vou te pedir novamente: Rodrygo / Endrick / Vinicius Jr. Esse ataque precisa ser testado várias vezes, mas desde o início do jogo”, afirmou.