Home Futebol Marcos Braz elege oponente ideal para o Flamengo na final da Libertadores

Marcos Braz elege oponente ideal para o Flamengo na final da Libertadores

Vice-presidente de futebol do Flamengo “descartou” possível revanche com o Palmeiras no torneio

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Marcos Braz. dirigente do Flamengo.

Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo (

Presente no sorteio da fase de grupos da Libertadores, Marcos Braz projetou o desfecho da competição. Ciente que será necessário dar um passo de primeira vez, o dirigente vê uma final contra um clube argentino como o melhor cenário para o Flamengo. Isso porque a decisão no país vizinho tem o potencial de propiciar uma conquista histórica para o Rubro-Negro.

PUBLICIDADE

“Pegar um time argentino, já que a final é na Argentina, e poder ganhar na Argentina, em Buenos Aires, qualquer um argentino seria uma final dos sonhos para a gente.”, disse Braz ao jornalista Tomer Savoia.

Além da força do elenco, que ganhou reforços de peso, Marcos Braz fez questão de mencionar o trunfo envolvendo os torcedores do Flamengo. Durante a campanha, a expectativa é que o Maracanã esteja lotado em todos os jogos para levar o clube ao tetracampeonato da Libertadores.

PUBLICIDADE

“O Flamengo fez o dever de casa nessa janela, se reforçou… o Flamengo se acostumou com essa competição, nos últimos cinco anos chegamos em três finais. Vamos torcer para que esse trabalho continue e dê os resultados esperados neste ano.”

“O trunfo é o elenco, junto com a torcida. O elenco acreditando na força da torcida, esse conjunto são as duas maiores forças do Flamengo.”, afirmou.

Marcos Braz elege dificuldades para o Flamengo na Libertadores

Em relação aos obstáculos ao longo da Libertadores, Marcos Braz citou o calendário e logística como principais “barreiras”. Durante a primeira fase, o Flamengo vai encarar a altitude contra o Bolívar e Millonarios, algo que promete causar um grande desgaste na equipe de Tite.

“A maior dificuldade é o calendário deste ano. Aparecem dificuldades na Libertadores também. O Flamengo tem sete, oito jogadores convocados para suas seleções… e o calendário, junto com a logística da Libertadores, altitude, cinco, seis horas de viagem… esse é o grande adversário.”, contou.

PUBLICIDADE