Home DESTAQUE Milly Lacombe manda recado para Robinho: “Precisa entender”

Milly Lacombe manda recado para Robinho: “Precisa entender”

Comunicadora avaliou a condenação do ex-jogador da seleção brasileira

Bruno Bravo Duarte
Jornalista e editor com atuação nos portais Torcedores.com e Naspistas.com. Teve passagens por Euqueroinvestir.com, Jornal Povo, Niterói TV, Jornal A Orla e Jornal do Rock. Apaixonado por futebol e automobilismo, torcedor do América-RJ, tifosi de carteirinha e Youtuber nas horas vagas.
Robinho - Seleção Brasileira

Robinho em ação pela seleção brasileira (Buda Mendes/Getty Images)

Condenado por estupro, o ex-jogador Robinho foi preso na noite desta quinta-feira (21), no Litoral Paulista. A jornalista Milly Lacombe analisou o assunto durante o programa Fim de Papo, do UOL.

PUBLICIDADE

A comunicadora iniciou o seu discurso abordando a entrevista do ex-jogador a Rede Record. No encontro, Robinho declarou que a relação entre ele e a vítima foi consensual.

“A gente vê que as coisas estão mudando. Eu tenho muito medo de uma sociedade que quer só punir. A gente não vai mudar uma sociedade prendendo um estuprador confesso. Eu fiquei chocada com a entrevista que o Robinho deu, ele culpou a vítima. Ele sugeriu que ela queria dinheiro. Foi horrorosa a entrevista”, iniciou.

PUBLICIDADE

Milly ainda citou a conscientização em relação ao crime de estupro no Brasil. A jornalista questionou o posicionamento de Robinho e realçou que o ex-atleta precisa mudar a sua visão após cumprir a sua pena de nove anos.

“Ele precisa se implicar no que aconteceu. Ele ainda está compactuado com os caras que estavam com ele e há uma vítima que foi destruída por ele na entrevista. Ele precisa entender o horror que é a violência de gênero e como ela se implica nisso”, concluiu.

Sobre o caso Robinho

Robinho e outros cinco homens molestaram uma mulher em uma boate de Milão, no dia 22 de janeiro de 2013. Do grupo, apenas dois foram condenados pelo crime de estupro, Robinho e Ricardo Falco.

O ex-jogador de futebol retornou ao Brasil e não compareceu ao seu julgamento na Itália. A justiça local determinou nove anos de detenção para o ex-jogador solicitando a prisão de Robinho em solo brasileiro, já que o Brasil não possui política de extradição.

PUBLICIDADE

O caso foi avaliado ontem e Robinho pelo Superior Tribunal de Justiça. O ex-jogador teve a prisão decretada por nove votos contra dois.