Home Futebol Nicola detona punição a Gabigol, do Flamengo: “Um grande absurdo”

Nicola detona punição a Gabigol, do Flamengo: “Um grande absurdo”

Gabriel Barbosa foi condenado a cumprir suspensão de 2 anos por violar protocolos do antidoping; jornalista analisa punição

Beatriz Ojeda
Ex-atleta, formada em Letras e apaixonada por esportes desde sempre. Colaboradora do Torcedores por ser o melhor lugar para aliar as duas grandes paixões.
Gabriel Barbosa

Gabigol em partida contra o Coritiba (Créditos: Marcelo Cortes/ Flamengo)

Gabigol vive momento difícil na carreira. Além de ser reserva no Flamengo e ainda não ter um destino para a próxima temporada, o atacante foi condenado a cumprir suspensão de dois anos por fraude no exame de antidoping. Apesar das chances de recorrer, o jornalista Jorge Nicola acredita que o jogador viveu uma injustiça e explica os bastidores da punição.

PUBLICIDADE

Nicola defende Gabigol após suspensão por doping

Durante o programa Tempo Técnico da BandSports, o jornalista esportivo comentou a suspensão de Gabigol após o fraude por doping. Nicola deu os detalhes e sua opinião sobre a punição: “Eu vou dar a minha opinião, acho um grande absurdo alguém ser punido por dois anos de suspensão tendo testado negativo. Isso é ponto pacífico. O teste apresentou resultado negativo. O Gabigol foi acusado de fraudar o exame”.

Nicola também analisou a justificativa sobre os testes surpresa, sendo que Gabigol fez a prova depois de treinar e almoçar e não antes do treino como o restante do elenco. Gabriel Barbosa teria reclamado de ir acompanhado ao banheiro, entregou o vidro aberto e não fechado e pegou o item sem autorização do fiscal. Segundo o jornalista, a suspensão não deveria ser tão rigorosa porque apesar da conduta negativa durante o teste, o jogador não foi testado positivo.

PUBLICIDADE

O jornalista esportivo afirma: “Gabigol deu uma de Gabigol. Acabou não cumprindo as regras e merecia, na minha opinião, uma punição de um mês ou dois meses. Alguma coisa para que mostre ao Gabigol e outros atletas que esse é um teste sério. Todos os jogadores precisam seguir à risca o teste, mas quando vem uma suspensão de dois anos. (…) É um grande absurdo, vários caras que testaram positivo pegaram um ano de suspensão”.