Home Futebol Zé Elias aponta três clubes mais pressionados do Brasileirão Série A: “Expectativa gigantesca”

Zé Elias aponta três clubes mais pressionados do Brasileirão Série A: “Expectativa gigantesca”

Ex-jogador emitiu alerta sobre desempenho em campo dentro de uma temporada altamente desgastante

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Zé Elias, da ESPN

Zé Elias, comentarista da ESPN (Reprodução)

Como os estaduais se encontram nos momentos decisivos, os clubes vão começar a lidar com um calendário repleto de partidas. Neste cenário, Zé Elias antecipou um problema envolvendo três candidatos aos títulos de 2024. Isso porque Palmeiras, Flamengo e Fluminense estão cercados de expectativas por um desempenho no mais alto nível em todos os jogos.

PUBLICIDADE

Se aprofundando na análise, Zé Elias lembrou que o Flamengo possui um trunfo importante. Sob comando de Tite, o elenco rubro-negro detém uma série de opções e, mesmo poupando os titulares, a equipe, que pode ganhar mais reforços, vai seguir com extrema qualidade.

“O calendário vai ficar complicado porque o Campeonato Brasileiro vai ser mais forte neste ano. O Flamengo tem duas equipes, mas eu não sei se o Palmeiras tem.”, disse Zé Elias, no ESPN F90.

PUBLICIDADE

“A expectativa para cima dos clubes brasileiros vai ser gigantesca. O Flamengo vai ter que golear sempre, o Palmeiras vai ter que ser sempre intenso, e o Fluminense vai ter que jogar todo jogo como na final da Libertadores e Recopa.”, completou.

Zé Elias faz ressalva após “cobrança” envolvendo os jogadores

Mencionando a evolução nos bastidores, Zé Elias acredita que os atletas profissionais podem encarar uma sequência de até cinco jogos seguidos. Porém, como o calendário do futebol nacional é repleto de compromissos, o comentarista não reprovou a decisão de poupar jogadores ao longo do Brasileirão.

“Eu sou um cara que acho que o jogador de futebol tem que jogar sempre. O ambiente do jogador de futebol evoluiu de uma forma impressionante. Tem centro de treinamento que é laboratório com café da manhã, suplementação, treina, recupera… hoje, os jogadores chegam 1h30 antes para fazer o preventivo.”

“O jogador tem essa evolução e trabalha para isso. O jogador consegue fazer quatro ou cinco jogos (seguidos). Mas entra as dificuldades do Campeonato Brasileiro, que serão bem maiores. A expectativa sobre Flamengo, Palmeiras e Fluminense, que irão brigar por títulos, você espera sempre um rendimento de alto nível (…) Em 58 dias, você tem 18 jogos. É um pouco complicado, mesmo para mim, que acha que o jogador tem que jogar.”, afirmou.

PUBLICIDADE