Home Futebol Casagrande elege “formação ideal” do futebol na Globo: “Equipe que mais funcionou”

Casagrande elege “formação ideal” do futebol na Globo: “Equipe que mais funcionou”

Comentarista exaltou parceria com Galvão Bueno e mais três antigos colegas de trabalho

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Galvão Bueno e Casagrande.

Galvão Bueno e Casagrande, em transmissão na Globo (Reprodução)

Presente na Globo por mais de duas décadas, Casagrande esteve presente em coberturas importantes da seleção brasileira. Trabalhando junto de grandes profissionais, o ex-jogador acredita que houve uma “formação ideal” nas transmissões. Além de Galvão Bueno, Mauro Naves, Tino Marcos e Falcão foram lembrados como integrantes da equipe que mais funcionou na emissora.

PUBLICIDADE

“A dupla que eu mais trabalhei e que foi a equipe que mais funcionou no futebol da Globo até hoje, porque tá tudo mudado, foi Mauro Naves, Tino Marcos, Galvão, Falcão e eu.”, afirmou no podcast “Casão Pod Tudo“.

Na sequência, Casagrande lembrou que Tino Marcos e Mauro Naves se completavam. Isso porque os dois jornalistas tinham estilos diferentes, mas sempre apresentavam uma grande qualidade para realizar o trabalho na Globo.

PUBLICIDADE

“Tino Marcos é o texto, fazia entrada no Jornal Nacional e super preocupado com a perfeição. O Mauro Naves era aquele que todos os jogadores davam entrevista para ele. Faziam confidências para o Mauro Naves, ele chegava e todo mundo fazia festa.”, recordou.

Casagrande vê brecha para volta por cima de Neymar

No bate-papo com Reginaldo Leme, Casagrande falou sobre Neymar. Mesmo sendo crítico da postura do camisa 10, o comentarista considera que, caso uma dedicação extrema aconteça fora das partidas, existe uma grande margem de sucesso na Copa do Mundo de 2026.

“Lesão de ligamento é pesada, com a idade de 32 anos é um agravante. Ele não ter se cuidado antes, porque parou de se cuidar faz tempo, a recuperação fica mais longa. Se o Neymar resolver, pela primeira vez desde que saiu do Barcelona, querer focar e ir para a Copa do Mundo e perceber que ele tinha tudo para ser campeão com a seleção brasileira, dá tempo dele fazer essas coisas.”

“Ele tem a última oportunidade, se focar, de jogar a Copa de 2026 bem e ajudar o Brasil a ser campeão do mundo, e ser um dos melhores da Copa. Isso falta para ele e é responsabilidade dele mesmo.”, sinalizou.

PUBLICIDADE