Home Futebol Neto indica quatro técnicos “arregaçados” no futebol brasileiro: “A gente paga pau para estrangeiros”

Neto indica quatro técnicos “arregaçados” no futebol brasileiro: “A gente paga pau para estrangeiros”

Apresentador da Band incluiu Felipão e Luxemburgo entre treinadores que tiveram legado esquecido

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Craque Neto.

Neto, apresentador do programa "Os Donos da Bola" (Reprodução)

Reagindo à chegada de Luis Zubeldía no São Paulo, Neto acredita que os técnicos brasileiros estão cada vez mais valorizados. Neste contexto, os casos de Vanderlei Luxemburgo e Felipão, inicialmente, foram lembrados. Apesar do histórico no futebol brasileiro, o ex-jogador destacou que ambos não tiveram o devido respeito nos últimos trabalhos.

PUBLICIDADE

“Nós, brasileiros, a gente paga pau para argentino, português… um monte de estrangeiro. Os caras têm mais títulos que o Luxemburgo? A gente acabou com o Luxemburgo no final da carreira. Os caras têm mais títulos que o Felipão? A gente, e eu junto, arregaçou com o Felipão, que é campeão do mundo. Não tem um português na face da terra que seja treinador campeão do mundo como treinador em Copas.”, disse Neto, na Rádio Bandeirantes.

Na sequência, mais dois nomes foram citados por Neto. Além de Renato Gaúcho, o ídolo do Corinthians, que se incluiu no grupo de críticos, considera que Fernando Diniz é alvo de ataques desnecessários.

PUBLICIDADE

“A gente arregaçou o Renato Gaúcho quando ele saiu do Grêmio. Ele foi vice-campeão da Libertadores pelo Fluminense e Flamengo, e a gente acabou com ele! A gente acaba com o Fernando Diniz. Eu não gosto do estilo dele, acho imbecil, mas a gente acaba com ele.”, prosseguiu.

Neto deixa aviso sobre o SPFC

Contratado para o lugar de Thiago Carpini, Zubeldía terá o maior desafio da carreira. Sem perder a oportunidade de ironizar o argentino, Neto avisou que, em caso de tropeços, a demissão é o caminho mais provável.

“O Zubeldía ganhou vários títulos importantes na carreira. Ganhou o Campeonato Equatoriano, que minha mãe ganharia, e ganhou a Sul-Americana. Dois títulos maravilhosos que o colocaram como primeiro da lista.”

“Se não ganhar o Paulista, é mandado embora. Ele sabe disso? Sabe o que fizeram com o último treinador do São Paulo? Sabe o que fizeram com o Rogério Ceni, que é o maior ídolo do São Paulo? Será que ele sabe como é a parada no Brasil?”, questionou.

PUBLICIDADE