Home Futebol Vampeta não crava permanência e cogita saída no Palmeiras: “Se tiver proposta”

Vampeta não crava permanência e cogita saída no Palmeiras: “Se tiver proposta”

Comentarista acredita que, até o momento, nenhuma oferta tentadora da Europa chegou ao time alviverde

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Anderson Barros e Leila Pereira.

Anderson Barros e Leila Pereira (Cesar Greco - Palmeiras)

Dono de um trabalho histórico no Palmeiras, Abel Ferreira já foi alvo de sondagens e propostas, mas não interrompeu o trabalho. Apesar da renovação contratual até o final de 2025, Vampeta considera que o português, caso receba uma proposta sedutora da Europa, iria rescindir o atual contrato. Isso porque o atual ciclo no Palmeiras, com uma sequência avassaladora de títulos, poderia ser levado em consideração para o fim antecipado da passagem.

PUBLICIDADE

“Tá na mão dele (o time), é um trabalho sólido com conquistas, são 10 títulos. É muito bem remunerado, merece pelo trabalho. Mas eu tenho negócio comigo. Se tiver proposta da Europa… para mim não tem.”, disse Vampeta, no Bate-Pronto, da Jovem Pan.

“Um monte de time vai ficar sem treinador. O Xavi ia sair do Barcelona, mas vai ficar. O Klopp vai sair (do Liverpool), e outras agremiações vão sair (técnicos). Se tivesse proposta europeia, ele ia. Já ganhou tudo aqui.”, acrescentou.

PUBLICIDADE

Embora tenha deduzido uma possível saída, Vampeta destacou que não será fácil tirar Abel do Palmeiras. Além da segurança no trabalho e respaldo da diretoria, a família do português se encontra satisfeita no Brasil, algo que pesa na decisão de seguir vinculado ao clube.

“O Abel tá muito sólido no Palmeiras. A família do Abel tá muito feliz, as filhas do Abel estão muito felizes. Isso conta também.”, afirmou.

Abel não quer “risco” na Europa

Influente no Palmeiras, Abel exerce um papel importante nos bastidores. Ciente que não teria o status fora do Verdão, o português fez questão de valorizar a confiança que possui no time alviverde.

“Vocês veem que no futebol europeu, mesmo nos melhores clubes, Tottenham, Chelsea, Manchester United sempre estão trocando treinadores.”

PUBLICIDADE

“O treinador (na Europa) tem pouca decisão no processo. Eu aqui (no Palmeiras) sou mais um do processo. A presidente me reconhece, os jogadores me reconhecem, nossa torcida me reconhece, a minha comissão técnica… há uma harmonia não só no plantel, mas dentro do CT.”, relatou Abel ao “Quebrada FC“, do Podpah