Home Futebol Caio Ribeiro indica craque “extraclasse” atuando no Brasileirão: “Essa é a diferença”

Caio Ribeiro indica craque “extraclasse” atuando no Brasileirão: “Essa é a diferença”

Comentarista também exaltou trabalho desenvolvido pelo Palmeiras nas categorias de base

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Caio Ribeiro.

Caio Ribeiro, comentarista da Globo (Reprodução)

Mesmo passando em branco contra o Botafogo-SP, Endrick teve participação crucial na vitória do Palmeiras. Antes de Estêvão balançar as redes, o camisa 9, na origem do lance, acertou um passe com alto grau de dificuldade. Neste cenário, o momento serviu para Caio Ribeiro atrelar o posto de “extraclasse” ao atacante.

PUBLICIDADE

“É extremamente programa a virada de bola do Endrick. Essa é a diferença do jogador comum para o jogador extraclasse. Ele não perde tempo recebendo a bola, ajeitando e para depois pensar no que vai fazer. Ele já sabe o posicionamento do companheiro e onde tá o espaço do outro lado.”, disse Caio Ribeiro, no Troca de Passes, do SporTV.

“80%-90% dos jogadores dominariam e tocariam para trás devolvendo o arremesso lateral. Ele, de primeira, faz a inversão para o Piquerez, e clareia a jogada.”, completou.

PUBLICIDADE

Após o passe magnífico de Endrick, Rômulo teve uma postura aguerrida para servir Estêvão. Diante do esforço no setor ofensivo, o meia também foi reconhecido no discurso de Caio Ribeiro.

“Temos que destacar o Rômulo, que briga duas vezes pela bola e é dele a assistência para o gol do Estêvão.”, afirmou.

Caio Ribeiro valoriza trabalho do Palmeiras nas divisões de base

Além de Endrick e Estêvão, Luis Guilherme, em jogo da Libertadores, assumiu papel de protagonista no Palmeiras. Enaltecendo o projeto do clube em revelar jogadores, Caio Ribeiro apontou que, em breve, mais uma venda milionária deve ser fechada pela diretoria.

PUBLICIDADE

“A gente forma poucos atletas. As categorias de base estão mais preocupadas em ganhar títulos do que formar grandes jogadores. O título é uma consequência quando se dá estrutura física, mental e investe no talento. O Palmeiras faz isso como ninguém.”

“O Palmeiras é protagonista em quase todas as categorias do futebol de campo. Quando você tem jogadores da qualidade do Endrick, Luis Guilherme e Estêvão, não tem porque atacar o mercado e gastar grandes fortunas. Se está revelando em casa, se tem o ganho técnico e tem o ganho financeiro. Naturalmente esses meninos vão para Europa. O Estêvão vai seguir o mesmo caminho, é um moleque muito diferente.”, sinalizou.