Home Extra CBF toma decisão sobre jogos adiados no Brasileirão Série A

CBF toma decisão sobre jogos adiados no Brasileirão Série A

Entidade determinou período para reposição dos jogos que foram adiados; Grêmio e Internacional se pronunciaram

Bruno Bravo Duarte
Bruno Bravo Duarte é um jornalista que atua como editor, redator e repórter há mais de dez anos. Formado em Comunicação Social com habilitação em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá em 2004, teve passagens por EQI Investimentos, Naspistas.com, Jornal Povo, Jornal do Rock e Niterói TV. Atualmente no Torcedores.com
Sede da CBF no Rio de Janeiro

CBF toma decisão sobre jogos adiados por causa das enchentes no Rio Grande do Sul (Buda Mendes/Getty Images)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vai utilizar a Data Fifa para recuperar os jogos do Brasileirão Série A que foram adiados devido as enchentes no Rio Grande do Sul. A entidade também revelou nesta segunda-feira (27) que irá fazer inversões no mando de campo.

PUBLICIDADE

Vale destacar que a medida não está no estatuto do torneio. A inversão no mando de campo tem como objetivo auxiliar Grêmio, Internacional e Juventude na recuperação dos seus estádios e CTs.

Por fim a entidade definiu a data para a última rodada do campeonato brasileiro. O torneio se encerra no dia 8 de dezembro, sem adiamentos.

PUBLICIDADE

“Foi discutida uma flexibilização, talvez até uma possível inversão de mando, quando necessário. Isso vai ser analisado jogo a jogo. Há estados que, quando você tem dois jogos na mesma praça, têm problemas de segurança pública. Vamos ter datas Fifas que serão utilizadas, principalmente com essas equipes que têm uma sobreposição de jogos até da Copa do Brasil. Tudo foi apresentado, algumas datas Fifas serão utilizadas para que a gente consiga chegar ao dia 8 de dezembro com o campeonato todo finalizado”,  explicou Julio Casares, presidente do São Paulo.

Internacional e Grêmio se pronunciaram após decisão da CBF

O presidente do Internacional, Alexandre Barcellos, se posicionou sobre a medida adotada pela entidade. De acordo com estimativas do clube Colorado, o Beira-Rio pode estar recuperado em um prazo de 60 dias.

“É uma possibilidade interessante para nós. Porque a previsão otimista é de 60 dias até recuperar o Beira-Rio, e a previsão pessimista é de 90 a 120 dias. Nós vamos estudar caso a caso, rodada a rodada, conforme a necessidade. O importante é que todos os clubes concordaram”, avaliou.

Do outro lado, o mandatário do Grêmio, Alberto Guerra, abordou a flexibilidade na decisão da Confederação Brasileira de Futebol.

PUBLICIDADE

“A gente fez duas propostas. A primeira delas é tentar inverter ao máximo o mando de campo em relação aos times do Sul. Tem que flexibilizar uma norma da CBF para, quando a gente puder jogar, que a gente possa jogar no nosso estádio. A gente não sabe a extensão do problema, quando vai poder voltar a jogar no nosso estádio. No meu caso, estou um mês fora da Arena. A segunda possibilidade seria jogar, com os clubes que concordarem, em dois campos neutros. Porque isso minimizaria o desequilíbrio técnico da competição”, abordou o presidente Tricolor.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial