Home Futebol Diego Souza detona técnico que o dirigiu no Grêmio: “Time sofreu demais”

Diego Souza detona técnico que o dirigiu no Grêmio: “Time sofreu demais”

Ex-jogador gremista criticou Tiago Nunes, que sucedeu Renato Gaúcho em 2021, ano em que o Tricolor caiu para a Série B

Marco Maciel
Marco Maciel é jornalista que atua cobrindo futebol brasileiro, com ênfase para o futebol gaúcho com Internacional e Grêmio e para a mídia esportiva. Graduado em jornalismo pela pela PUC-RS, em 2007, está no Torcedores.com desde 2022; passou pela redação e assessoria de imprensa da ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade); edita o site SAMBARIO, voltado para sambas-enredo, desde 2004; e passou a escrever para o site NasPistas.com a partir de 2023.
Diego Souza, ex-jogador do Grêmio

Diego Souza, ex-jogador do Grêmio (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Diego Souza encerrou a carreira no fim do ano passado, depois de defender o Sport no Brasileirão Série B. Meses antes, havia finalizado sua trajetória no Grêmio na metade de 2023. O ex-jogador declarou no mês passado ser um torcedor das duas equipes.

PUBLICIDADE

Na Arena do Grêmio, Diego Souza recordou da saída de Renato Gaúcho em abril de 2021. O técnico deixava o comando tricolor depois de quase cinco anos seguidos. Na oportunidade, Tiago Nunes foi o escolhido para suceder o treinador multicampeão.

Diego Souza: “Os caras que contratam no Grêmio não entendem nada”

Entretanto, o ex-atleta reprovou a escolha da diretoria do Imortal, em entrevista para o podcast Toca e Sai.

“No Grêmio, as pessoas que contratam não entendem nada de bola. Sabe por que? Quando você perde um Renato Gaúcho no meio de uma temporada, um cara que estava há cinco anos no clube, com as características de jogo dele… o cara que você vai contratar tem que ter no mínimo um pouco dessa referência”, observou.

Diego Souza não poupou críticas a Tiago Nunes, que tentou implementar o seu estilo para um grupo que estava acostumado a trabalhar de uma outra forma desde 2016. O ex-jogador não mencionou o nome do profissional.

“No meio da temporada quis fazer Maicon, Matheus Henrique, Jean Pyerre, jogarem entre linhas, fazer com que o Kannemann andasse com a bola para fazer passe de 30 metros, que o Geromel idem. Não que os caras não consigam, mas não estavam acostumados. É uma mudança muito drástica. Eles jogaram cinco anos envolvendo o adversário, buscando a bola, se aproximando pra jogar. Então aquilo tudo é novidade, totalmente aprendendo de novo, no meu entender. Pode ver que o Grêmio sofreu demais”, concluiu o ex-atacante.

PUBLICIDADE

Tiago Nunes conquistou o título gaúcho depois de vencer o Internacional, mas não permaneceu por muito tempo. O péssimo começo de Brasileirão Série A faria com que fosse sucedido por Luiz Felipe Scolari e Vagner Mancini, mas os treinadores não conseguiriam impedir o terceiro rebaixamento do Grêmio no fim de 2021.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial