Home Futebol Fortaleza reduz sua dívida total em 80% em 2023

Fortaleza reduz sua dívida total em 80% em 2023

Leão do Pici vem dando exemplo no cenário brasileiro em termos de gestão de futebol

Flavio Souza
Formado em Gestão de TI e cursando Jornalismo. Desde 2006 escrevo sobre esportes em geral, ingressando em dezembro de 2018 no site Torcedores.com, onde atualmente exerço função de Colaborador Sênior. Atualmente meu foco é no futebol brasileiro e internacional, mas procuro falar sobre outras modalidades, como esportes olímpicos, por exemplo. Meu foco é trazer informações relevantes sobre os clubes fora de campo, como entrevistas, análises financeiras, desempenho das equipes em redes sociais e análises táticas.
Jogadores do Fortaleza em campo

Jogadores do Fortaleza em campo (Mateus Lotif/FEC)

Nos últimos anos o Fortaleza vem se destacando tanto dentro como fora de campo. Apesar de manter um faturamento em 2023 similar ao que arrecadou em 2022, o clube cearense teve um superávit de R$ 66 milhões, com sua dívida atual sendo de apenas R$ 7 milhões, conforme dados da empresa Sports Value, especialista em marketing esportivo.

PUBLICIDADE

A receita de R$ 259 milhões na última temporada teve como destaque os valores recebidos com matchday, superior aos R$ 58 milhões. Por outro lado, o Leão do Pici teve um aumento de 36% nos seus custos com futebol, chegando a marca de R$ 221 milhões.

Detalhes das finanças do Leão do Pici

O Fortaleza foi mais um clube a adotar o modelo de gestão SAF (Sociedade Anônima do Futebol), mas a equipe vem sendo elogiada pela sua administração nos últimos anos.

PUBLICIDADE

O valor arrecadado pelo Leão do Pici foi apenas o 14º entre os times brasileiros em 2023, porém a queda na dívida fez a diferença. O resultado do ano passado foi um superávit 105% superior ao registrado em 2022, o 7º melhor desempenho no Brasil, atrás apenas do Athletico Paranaense, Flamengo, Internacional, Goiás, Atlético-MG e Fluminense, em relação aos valores absolutos.

Ao consideramos o valor acumulado nos últimos seis anos, o superávit do Fortaleza supera os R$ 105,9 milhões, sendo o 5º clube com melhor desempenho, atrás do Athletico Paranaense (R$ 711.5 milhões), Flamengo (R$ 634.8 milhões), Atlético-MG (R$ 233.6 milhões) e Goiás (R$ 139,2 milhões).

Desempenho em campo faz a diferença

Nos últimos anos o Fortaleza vem tendo uma performance de destaque nas principais competições, se mantendo no bloco de cima do Brasileirão e com participações em competições internacionais, com destaque para o vice-campeonato da Copa Sul-Americana em 2023.

PUBLICIDADE

E sem ter o impacto nas finanças, o Leão do Pici conseguiu montar elencos competitivos, tendo inclusive retorno financeiro com diversas contratações. Fora isso, o projeto dos últimos anos é sólido, tanto que Juan Pablo Vojvoda, técnico que recebeu diversas propostas de outros times do Brasil, optou por renovar seu contrato e seguir no clube.