Home Futebol Gerson Canhotinha mantém visão sobre camisa 9 badalado no futebol brasileiro: “Não vem pro jogo”

Gerson Canhotinha mantém visão sobre camisa 9 badalado no futebol brasileiro: “Não vem pro jogo”

Ex-jogador fez comparação atrelada aos estilos de Gabigol e Pedro no setor ofensivo do Flamengo

Bruno Romão
Bruno Romão atua, como redator do Torcedores.com, na cobertura esportiva desde 2016. Com enfoque em futebol brasileiro, futebol internacional e mídia esportiva, acumula experiência em eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas. Possui diploma de bacharelado em Jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba.
Gerson Canhotinha.

Gerson Canhotinha, em discurso no YouTube (Reprodução)

Abrindo o placar diante do Amazonas, pela Copa do Brasil, Pedro não escapou de críticas. Mesmo que o camisa nove tenha balançado as redes, Gerson Canhotinha acredita que o atacante do Flamengo é pouco produtivo fora da área. Neste cenário, Gerson e De La Cruz, responsáveis pela criação, ficaram presos na marcação, algo que fez o centroavante recuar e, consequentemente, causar menos perigo.

PUBLICIDADE

De volta aos gramados, Gabigol é visto por Gerson como um jogador mais capaz de desenvolver jogadas fora da área. Porém, ainda que tenha sido acionado no segundo tempo, o atacante teve um desempenho discreto.

“O De La Cruz e o Gerson, quando entravam na intermediária, eram bloqueados. Ficou difícil de fazer uma tabela, mas tinha que insistir e chutar de fora da área. O Pedro, não adianta… dentro da área, ele é um goleador. Fora da área, é zero! Tecnicamente, ele não vem pro jogo. O Gabigol vem, é outro tipo de jogador, estava no banco.”

PUBLICIDADE

“O Pedro fez o gol, mas o craque não pode ser incluído na mediocridade.”, disse o Gerson Canhotinha, no YouTube.

Ganhando mais uma oportunidade entre os titulares, Bruno Henrique também não mostrou o futebol esperado. Diante disso, Gerson Canhotinha enxerga que o camisa 27 foi pouco explorado na sua principal característica.

“O Bruno Henrique vinha pelo lado esquerdo e tocava a bola. Não é a praia dele, tem que botar ele pra correr, fazer os lançamentos atrás do lateral.”, sinalizou.

Gerson Canhotinha apoia vaias no Maracanã

Embora o Flamengo tenha vencido o jogo, o desempenho ficou longe do esperado. Levando em conta a atuação apática, Gerson considera que as vaias ouvidas no Maracanã foram justas, tendo em vista a necessidade de evolução em campo.

PUBLICIDADE

“Dentro de casa e diante da torcida, jogando o que jogou, tinha que levar vaias mesmo. Levaram com toda razão […] Vocês tão de brincadeira com essa torcida. Vocês não sabem a força dessa torcida. Já começaram a sentir. É melhor reunir e arrumar a casa, que está desarrumada.”, disparou.