Home Futebol Marcelinho Carioca se inclui em dupla injustiçada na seleção brasileira: “Nós merecíamos”

Marcelinho Carioca se inclui em dupla injustiçada na seleção brasileira: “Nós merecíamos”

Pé de Anjo acredita que deveria marcar presença em duas Copas do Mundo atuando pelo Brasil

Bruno Romão
Bruno Romão atua, como redator do Torcedores.com, na cobertura esportiva desde 2016. Com enfoque em futebol brasileiro, futebol internacional e mídia esportiva, acumula experiência em eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas. Possui diploma de bacharelado em Jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba.
Marcelinho Carioca.

Marcelinho Carioca, em entrevista ao Podpah (Reprodução)

Dono de uma história gloriosa no Corinthians, Marcelinho Carioca jamais teve uma grande sequência na seleção. Por conta disso, o ex-jogador é lembrado como uma das ausências mais notáveis entre os craques que nunca disputaram uma Copa do Mundo. Sinalizando que merecia mais espaço, o ídolo do Timão considera que Djalminha foi alvo da mesma injustiça.

PUBLICIDADE

Em publicação envolvendo o lançamento do documentário “Puro Djalminha”, Marcelinho Carioca exaltou o futebol do atual comentarista da ESPN. Neste cenário, houve uma indicação de que ambos deveriam ter disputado duas Copas do Mundo na carreira.

“Craque, fenômeno e um cara admirável. Sou teu fã demais irmão e tua história está cravada no cenário mundial. Tive coragem de cobrar pênaltis de cavadinha, olhando você nos treinos. Nós merecíamos pelo menos duas copas do mundo…”, escreveu.

PUBLICIDADE
Reprodução

Ausência de Djalminha no penta

Cotado para fazer parte do grupo do Brasil em 2002, Djalminha ficou fora da lista final de Felipão. Garantindo que torceu pela conquista do penta, o ex-jogador admite que a convocação seria uma “chave de ouro” na carreira.

“Eu não recebi aviso, fui meio sem esperança. Quando sai a convocação, eu não estava. Voltando no meu carro para casa, ligo para o Felipão e falo: ‘Obrigado pelas oportunidades que me deu’. E (disse) que ia torcer igual pela seleção brasileira como se estivesse lá. Se não teve essa chave de ouro, não posso me lamentar. Foi como deveria ter sido.”, relatou no “Convocação ESPN FC”.