Home Futebol Neto elege técnico top-1 do futebol brasileiro: “Não tem outro”

Neto elege técnico top-1 do futebol brasileiro: “Não tem outro”

Ex-jogador do Corinthians se rende a capacidade de profissional e deixa treinadores históricos abaixo em comparação

Eder Bahúte
Jornalista diplomado. Apaixonado por radiojornalismo e esportes em geral. Especialista em nada, mas dá pitaco em tudo. Leitura de biografias, games e séries. Contato: [email protected]
Neto

Apresentador discursa no Os Donos da Bola - Reprodução/YouTube

Não é a toa que Neto é reconhecido como dono de fortes posicionamentos na mídia esportiva. Nesta segunda (15), o apresentador do “Os Donos da Bola” surpreendeu ao eleger o maior técnico da história do futebol brasileiro. Como já dito em suas tribunas, Abel Ferreira está na primeira prateleira e entende que o português já superou outros nomes históricos da profissão.

PUBLICIDADE

Para o comunicador da Band, o treinador do Palmeiras atingiu um patamar que nenhum outro até hoje conseguiu alcançar. Desde 2020 no clube paulista, são dez títulos conquistados e com a possibilidade real de aumentar sua galeria de troféus em solo nacional.

“Você é o maior treinador do futebol brasileiro de todos os tempos. Daqui ninguém ganha de você. Nem Vanderlei Luxemburgo, Telê Santana, Carlos Alberto Silva, Ênio Andrade”, apontou Neto.

PUBLICIDADE

Elogios à parte, nem por isso o comentarista deixou também de criticar a entrevista coletiva pós-derrota de ontem para o Athletico, pelo Brasileirão. Além da arbitragem, o português também fez duras reclamações sobre não poder jogar no Allianz Parque.

“Qualquer derrota, qualquer coisa é reclamação. Não, o Cuca também é um baita de um treinador e o Palmeiras levou um chocolate ontem. Não teve nenhum problema no pênalti, o Bento ficou com a perna direita na linha”, afirma.

Citado por Neto, Abel dispara sobre jogos fora do Allianz Parque

Segundo Abel, não é justo precisar atuar em outro estádio, sendo que sua casa está vetada para outros eventos que não o futebol. Para o profissional do Verdão, desta forma fica difícil pensar em títulos.

“O Allianz é para jogar futebol, e o Palmeiras não conseguir jogar em seu estádio. Não é justo. Não tenho nada contra Barueri. Quero jogar no Allianz Parrque. Nossa torcida nos dá 30% das vitórias em casa. O problema é como que o Palmeiras, que luta para títulos, tem um estádio e é impedido ou não pode jogar”, disparou Abel.

PUBLICIDADE