Home Futebol Neto se manifesta após polêmica envolvendo time do Brasileirão: “Me desculpa’

Neto se manifesta após polêmica envolvendo time do Brasileirão: “Me desculpa’

Apresentador da Band se explica depois de ser alvo de inúmeras críticas nas rede sociais

Eder Bahúte
Jornalista diplomado. Apaixonado por radiojornalismo e esportes em geral. Especialista em nada, mas dá pitaco em tudo. Leitura de biografias, games e séries. Contato: [email protected]
Neto

Apresentador revolta torcedores do Fluminense - Reprodução/YouTube

O ex-jogador Neto abriu o programa “Os Donos da Bola“, desta terça-feira (14) se dirigindo-se ao torcedor do Fluminense. Na edição de ontem, o mesmo apontou a versão do pó-de-arroz. As palavras do profissional da Band não repercutiram nada bem com os tricolores que exigiam até mesmo uma retratação.

PUBLICIDADE

“Pó-de-arroz porque o Vasco foi o primeiro time aceitar os negros jogarem. O Fluminense até que aceitou, mas botava pó-de-arroz”, afirmou o ídolo do Corinthians.

Horas depois, Neto recebeu muitas críticas, uma vez que a origem da história seria outra. Hoje, o apresentador aproveitou o espaço para se desculpar.

PUBLICIDADE

“Quero dizer, deixar bem claro a torcida do Fluminense sobre o que disse ontem sobre o pó de arroz, eu li num livro, mas tudo bem, não tem problema nenhum. Fiz o programa com a camisa do Fluminense, gosto muito do presidente do Fluminense e do Marcelo. Se eu falhei coma torcida do Fluminense peço desculpas”, disse.

Segundo o Fluminense, apelido pó-de-arroz se originou em 1914 em uma partida contra o América. O Tricolor nega que o produto era utilizado pelo jogador Carlos Alberto para esconder a cor da pele, em uma época onde poucos negros jogavam futebol.

“A história do pó-de-arroz partiu de uma provocação da torcida americana ao Carlos Alberto, que tinha o conhecido hábito de usar talco desde o seu ex-clube. Chateados com o fato do jogador ter saído, os americanos o perseguiram e a torcida tricolor transformou a ofensa em um dos maiores símbolos do nosso futebol”, explicou o Fluminense.