Home Futebol Nicola avalia prejuízo para o Internacional durante as enchentes do Rio Grande do Sul

Nicola avalia prejuízo para o Internacional durante as enchentes do Rio Grande do Sul

Times gaúchos conseguiram paralisação do Brasileirão por duas rodadas, mas ainda existem muitas preocupações

Beatriz Ojeda
Ex-atleta, formada em Letras e apaixonada por esportes desde sempre. Colaboradora do Torcedores por ser o melhor lugar para aliar as duas grandes paixões.
Estádio Beira-Rio

Estádio Beira-Rio após enchentes no Rio Grande do Sil (Créditos: Divulgação Internacional)

A tragédia no Rio Grande do Sul é sem precedentes. Com praticamente um estado inteiro atingido pelas enchentes, os times gaúchos se preocupam com uma possível volta e avaliam os seus prejuízos. Segundo o jornalista Jorge Nicola, o Internacional fez um balanço nos últimos dias sobre questões que precisarão de investimento para que o clube possa ‘voltar ao normal’.

PUBLICIDADE

Nicola comenta prejuízos do Internacional após enchentes

Em vídeo publicado no seu canal de Youtube, o jornalista esportivo analisou que os prejuízos são gigantes para todo o Rio Grande do Sul. Especificamente no Colorado, a diretoria estima uma perda de R$ 35 milhões, após avaliar as condições do Centro de Treinamentos, o estádio Beira-Rio e uma série de outras questões.

Jorge Nicola explicou mais sobre os prejuízos do clube: “O CT do Internacional segue debaixo d´água, e segue a preocupação de uma perda total da estrutura. No Beira-Rio ainda há muita coisa molhada. O clube vai precisar contratar uma empresa de desinfecção antes de permitir a entrada do público. Isso vai acontecer em bastante tempo, até porque o gramado foi totalmente destruído”.

PUBLICIDADE

Em relação ao CT, o Internacional deve analisar o prejuízo apenas quando a água abaixar por completo. Recentemente, o vice-administrativo Victor Grunberg comentou sobre a situação do estádio: “O gramado ficou abaixo de 60 centímetros de água. A grama de verão resistiu, mas a de inverno não”.

O jornalista esportivo apontou que o Colorado estima que precisará esperar um mês para replantar o gramado. E diante desse cenário, apenas com perdas materiais, deve ser superior a R$ 35 milhões. Já que a diretoria acredita que haverá danos patrimoniais, estruturais, gastos com logística e mudanças forçadas que causem impossibilidade de uso das instalações. Enquanto isso, o Inter conseguiu uma vitória momentânea, garantindo a paralisação por duas rodadas do Brasileirão após pressão à CBF.