Home Futebol Abel Ferreira chama jornalista de “são-paulino”: “Não tem problema nenhum”

Abel Ferreira chama jornalista de “são-paulino”: “Não tem problema nenhum”

Treinador do Palmeiras brinca com profissional durante coletiva após a vitória alviverde contra o Vasco em duelo do Brasileirão

Marcel Rauen
Marcel Rauen é um jornalista formado na Universidade Estadual de Londrina (UEL) que atua na área esportiva há cerca de 15 anos. É fã e praticante de esportes em geral, mas principalmente de futebol. Escreve no Torcedores desde 2015 sobre o dia a dia dos clubes brasileiros e sobre a mídia esportiva
abel ferreira

O treinador do Palmeiras, Abel Ferreira, em entrevista coletiva (Reprodução/TV Palmeiras)

Abel Ferreira falou em entrevista coletiva após a vitória do Palmeiras contra o Vasco, por 2 a 0, em partida disputada no Allianz Parque, válida pela oitava rodada do Brasileirão. Ao responder uma das últimas perguntas, o comandante alviverde brincou com o jornalista e o chamou de “são-paulino”.

PUBLICIDADE

Questionado pelo repórter Alexandre Silvestre, da TV Gazeta, sobre o pré-contrato que teria assinado com o Al Sadd, do Catar, o técnico explicou que não poderia falar sobre o assunto, pois havia um processo na Justiça e aproveitou para brincar com o jornalista o taxando de torcedor do São Paulo.

“Eu gostaria muito de falar sobre isso, mas vocês sabem que é um caso em tribunal… apesar de ser são-paulino, sabes que gosto de ti. Eu o respeito. Não tem problema nenhum. Sabes que te respeito”, disse Abel sorrindo na coletiva.

PUBLICIDADE

“O futebol brasileiro precisa das rivalidades saudáveis. O Palmeiras precisa do Corinthians, o Corinthians precisa do Palmeiras. Precisa do Flamengo, do Atlético-MG, do São Paulo… só assim que isso é bonito”, completou.

Abel Ferreira explica Dudu não utilizado e fim de saída de atletas

Uma das grandes novidades do Verdão na partida foi a presença do camisa 7 no banco de reservas contra o Vasco. Depois de 10 meses em recuperação de grave lesão no joelho direito, Dudu foi relacionado, mas não entrou na partida apesar da grande expectativa dos torcedores.

Após o jogo, Abel Ferreira explicou porque Dudu não entrou em campo.

“Tive uma conversa e ele não se sente 100% confortável ainda. Fez um jogo-treino muito bom, há coisas que ainda o incomodam. Ele está disponível, mas não está confortável. Ele quis estar com a equipe e quero que ele esteja com o grupo”, explicou o técnico do Palmeiras.

PUBLICIDADE

“Mesmo sem utilizar, é sempre bom ver ele no banco e o carinho da torcida. O que mais quero é que ele volte e com confiança. Não o coloquei por uma conversa que tivemos”, explicou o treinador.

Outro ponto alto da entrevista no Allianz Parque foi sobre o mercado da bola alviverde. Nos últimos dias o elenco palmeirense perdeu o zagueiro Luan e o jovem atacante Luís Guilherme, além de Endrick, todos vendidos para clubes do exterior.

Segundo técnico, estão proibidas novas saídas, a não ser que os interessados paguem as multas rescisórias dos atletas. “Já fizemos muito dinheiro e muita venda, agora chega”, cravou.

“Posso compartilhar com vocês que na Europa e até em Portugal mesmo tem dirigentes ligando para saber dos nossos jogadores. Mas não podemos mais. Veio (proposta) para o Murilo e não posso deixar sair, veio para o Veiga, para o Rony, Zé Rafael, Piquerez, para o Flaco López, mas não posso deixar sair”, continuou, revelando os atletas que foram alvos de times do exterior neste meio de temporada.

PUBLICIDADE

“Empresários e dirigentes que ligarem esqueçam. Ninguém mais sai. Só se pagar a cláusula, aí não tem o que fazer. Caso contrário vai continuar todo mundo aqui. As portas da Europa estão abertas e não vai mais sair. Isso foi falado com os jogadores, esqueçam saída”, completou Abel.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial