Home Futebol Benja faz cobrança sobre o Flamengo e aponta time que “dá raiva” no Brasil

Benja faz cobrança sobre o Flamengo e aponta time que “dá raiva” no Brasil

Apresentador acredita que Jorge Jesus precisa ser “página virada” na equipe carioca

Bruno Romão
Bruno Romão atua, como redator do Torcedores.com, na cobertura esportiva desde 2016. Com enfoque em futebol brasileiro, futebol internacional e mídia esportiva, acumula experiência em eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas. Possui diploma de bacharelado em Jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba.
Benjamin Back.

Benjamin Back, apresentador da CNN (Reprodução)

Mantendo uma relação próxima, Benjamin Back, como amigo, aconselha que Jorge Jesus não deve voltar ao Flamengo. Além do treinador manter o legado histórico totalmente intacto, o comunicador enxerga que o clube necessita seguir em frente sem a ‘sombra’ do português. Diante disso, houve uma cobrança envolvendo o fim das comparações atreladas ao trabalho de 2019.

PUBLICIDADE

“A torcida do Flamengo, eu vou dizer um negócio para você… outro dia eu falei: ‘Precisa resolver esse trauma’. Se não for o Jorge Jesus, ninguém serve? Rogério Ceni não serve?! Dorival não serve?! O cara ganhou uma Libertadores. ‘Ganhou do Corinthians no sufoco’. Final de campeonato!”

“A p… da taça foi para a Gávea. Nada serve para o torcedor do Flamengo! É muito chato.”, disse Benja, ao Charla Podcast.

PUBLICIDADE

Na sequência, Benja destacou que 2019 foi um período totalmente fora da curva. Como o time seguiu ganhando títulos sem Jorge Jesus, o apresentador não vê a presença do ‘Mister’ sendo necessária para que novas conquistas aconteçam.

“O torcedor do Flamengo precisa botar uma coisa na cabeça. 2019 acabou. Aquilo foi uma coisa atípica, e o time continua ganhando.”, afirmou.

Benja aponta o Palmeiras como time “chato” de encarar

Em relação ao Palmeiras, Benja lembrou que Abel Ferreira transformou o Verdão. Isso porque Zé Rafael, Raphael Veiga e outros nomes viraram peças essenciais na equipe. Neste contexto, o time alviverde, que vem mantendo uma regularidade, causa um sentimento de “raiva” pela ausência de crises e grandes períodos sem vitórias.

“O Abel, quando pega o time do Palmeiras, todo mundo desce o sarrafo. A torcida não queria o Zé Rafael e o Raphael Veiga, o Rony não conseguia fazer gol… você vê o Palmeiras e jogar e fala: ‘P… que pariu, que raiva’. O time joga fora e em casa, é tudo do mesmo jeito. É um time frio e pragmático.”, elogiou.

PUBLICIDADE
18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial