Home Futebol Denílson aponta os melhores laterais do futebol brasileiro: “Ninguém se aproxima”

Denílson aponta os melhores laterais do futebol brasileiro: “Ninguém se aproxima”

Comentarista da Band não fica em cima do muro e aponta para aqueles que estão na primeira prateleira

Eder Bahúte
Eder Bahúte integra o time do Torcedores.com desde 2016. Na cobertura esportiva, atua como redator e tem como foco principal o futebol brasileiro, internacional e mídia esportiva. Diplomado pela Universidade Paulista, o profissional acumula experiência em radiojornalismo e mídia impressa, além de participação em eventos da Copa do Mundo e Paulistão.
Denílson

Denílson, ex-jogador e comentarista esportivo - Reprodução/YouTube

O ex-jogador Denílson foi o convidado desta semana no Canal do Assunção, no YouTube. Parceiros de Real Betis, a dupla conservou a amizade do campo para fora das quatro linhas e relembraram momentos da carreira, experiências no Brasil, etc. Integrante do Jogo Aberto, o comentarista foi desafiado a montar uma seleção com os melhores jogadores que atuou junto.

PUBLICIDADE

Na função de laterais, o pentacampeão não pensou duas vezes e escolheu a dupla titular daquele Brasil que bateu a Alemanha na final da Copa do Mundo 2002.

Cafu é um cara que além da história dele de superação, depois dele na seleção não veio mais ninguém. Ninguém se aproxima do que o Cafu fez. E o Roberto Carlos a mesma análise, não veio ninguém que se aproxima. Teve o Marcelo, mas acho que há uma distância muito grande para o Roberto Carlos”, declarou Denílson.

PUBLICIDADE

Em seu time ideal de craques que teve ao lado, o ex-atacante do SPFC ainda mencionou Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho.

“Ronaldinho e Rivaldo é chover no molhado. O Ronaldinho é mais gênio, um dos melhores com quem eu já joguei. Ali na intermediária o Rivaldo finalizava como ninguém de fora da área, foi importante em 2002”, destacou.

Denílson aponta meia indispensável na seleção brasileira

Durante o Jogo Aberto, Denílson teceu muitos elogios ao meia Pepê, do Porto. Cria do Grêmio, o jogador apresenta uma evolução importante no futebol europeu e sua versatilidade.

“Isso é um ponto positivo, o amadurecimento dele como atleta. No Grêmio, ele jogava pelos lados do campo, já em Portugal ele fazia outras funções. Acho que vai ser importante neste processo de reformulação do Dorival dentro da seleção brasileira”, analisa.

PUBLICIDADE
18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial