Home Futebol Praetzel relembra Rogério Ceni como goleiro do SPFC: “Mais profissional que vi”

Praetzel relembra Rogério Ceni como goleiro do SPFC: “Mais profissional que vi”

Ex-goleiro do São Paulo vive grande momento como treinador do Bahia no Campeonato Brasileiro

Beatriz Ojeda
Ex-atleta, formada em Letras e apaixonada por esportes desde sempre. Trabalho como redatora desde 2018, fazendo cobertura de mídia esportiva, futebol, tênis e esportes americanos. Sou colaboradora do Torcedores por ser o melhor lugar para aliar as duas grandes paixões.
Rogério Ceni

Rogério Ceni em entrevista coletiva pelo Bahia (Créditos: Divulgação Bahia)

Em programa esportivo, Alexandre Praetzel relembrou os momentos vividos por Rogério Ceni como goleiro do SPFC. Em boa fase com o Bahia, o jornalista relembra a importância da disciplina em momentos importantes da carreira do arqueiro. Rendendo elogios pelos momentos importantes enquanto atleta do Tricolor Paulista.

PUBLICIDADE

Em participação no programa Primeiro Tempo da Bandsports, o comentarista esportivo avaliou o desempenho como técnico. Principalmente após as declarações do treinador sobre a partida de virada contra o Flamengo no Brasileirão Série A. Na entrevista coletiva, Rogério Ceni elogiou a força mental e as boas atuações dos seus comandados.

Alexandre Praetzel explicou: “É uma declaração forte, né? (…) Eu sou fã do Rogério. O Rogério, como goleiro do São Paulo, eu cobrindo o São Paulo no dia a dia, foi o jogador mais profissional que eu já vi na minha carreira. Acompanhando o dia a dia do clube. Impressionante. E ele está levando tudo como função de treinador, quando ele cobra, quando ele dá umas declarações fortes cobrando o elenco”.

PUBLICIDADE

Segundo o comentarista esportivo, as cobranças feitas eventualmente aos jogadores têm justificativa e completou: “É porque ele foi simplesmente espetacular como atleta”. Na opinião de Maurício Barros, é justamente esse motivo que gera alguns atritos, pois existe uma grande expectativa para que os jogadores atuem no seu melhor nível.

Por último, Praetzel justificou a exigência de Rogério Ceni como treinador: “A lei é toda do jogador. Então, hoje o jogador é muito mais forte do que o técnico, coisa que não acontecia antes. Você não precisa ser um ditador, mas o que ele prega de profissionalismo na aceitação da palavra, tem muito jogador que não aceita isso, como se fosse algo contra, como se fosse uma oposição desnecessária. Jogador assim não trabalha com ele”.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial