Home DESTAQUE Prata na Copa do Mundo de Canoagem, Ana Sátila é esperança de medalhas nas Olimpíadas

Prata na Copa do Mundo de Canoagem, Ana Sátila é esperança de medalhas nas Olimpíadas

Atleta representou o esporte brasileiro na etapa de Cracóvia, realizada no último final de semana

Bruno Bravo Duarte
Bruno Bravo Duarte é um jornalista que atua como editor, redator e repórter há mais de dez anos. Formado em Comunicação Social com habilitação em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá em 2004, teve passagens por EQI Investimentos, Naspistas.com, Jornal Povo, Jornal do Rock e Niterói TV. Atualmente no Torcedores.com
Ana Sátila - Brasil

Ana Sátila conquistou a medalha de ouro no Pan-Americano de Santiago, no Chile (Al Bello/Getty Images)

Depois de conquistar cinco ouros em Jogos Pan-Americanos e quatro medalhas em Mundiais, Ana Sátila, garantiu a prata ao disputar a final do C1 da Copa do Mundo de Canoagem Slalom, na Cracóvia, neste final de semana. O resultado na Polônia representa um novo ânimo para a atleta, que é uma das grandes esperanças do Brasil nas Olimpíadas de Paris.

PUBLICIDADE

Na disputa, Ana não sofreu penalidades e terminou o percurso com a marca 105s99. Vale destacar que a brasileira se classificou na segunda posição na semifinal com o tempo de 98s7s, ficando atrás da australiana Jessica Fox.

As duas favoritas ao título repetiram as posições na grande final do C1 de canoagem. Enquanto Ana Sátila registrou a marca de 105s99, Jessica Fox faturou o ouro com 102s71. A tcheca Martina Satkova completou o pódio com 110s35.

PUBLICIDADE

Retrospecto de Ana Sátila

Número 3 do ranking, Ana Sátila despertou como uma grande promessa do esporte brasileiro aos 16 anos, quando disputou as Olimpíadas de Londres, em 2012. Vale ressaltar que atleta era a mais jovem da comissão brasileira naquele ano.

Entre as suas principais conquistas estão o primeiro ouro brasileiro em um mundial C1 feminino na Eslováquia, em 2020, cinco medalhas de ouro em Pan-Americanos e quatro em mundiais, sendo um ouro, duas pratas e um bronze.

Nas últimas Olímpiadas, realizadas em Tóquio, Sátila sofreu duas penalizações em sua descida, o que adicionou mais 50 segundos ao seu tempo. A atleta terminou a prova com o tempo de 164s7.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial