Home Futebol Rogério Ceni elege torcida diferenciada de enfrentar no Brasil

Rogério Ceni elege torcida diferenciada de enfrentar no Brasil

Técnico do Bahia recorda que era bastante xingado por torcedores durante as partidas enquanto goleiro

Eder Bahúte
Eder Bahúte integra o time do Torcedores.com desde 2016. Na cobertura esportiva, atua como redator e tem como foco principal o futebol brasileiro, internacional e mídia esportiva. Diplomado pela Universidade Paulista, o profissional acumula experiência em radiojornalismo e mídia impressa, além de participação em eventos da Copa do Mundo e Paulistão.
Rogério Ceni

Rogério Ceni em jogo do Bahia contra o Cruzeiro no Brasileirão Série A. (Créditos: Rafael Rodrigues/EC Bahia)

Profissional dos mais respeitados da história do futebol brasileiro, o ex-goleiro Rogério Ceni foi o entrevistado da semana no Desimpedidos. Em um bate papo para lá de descontraído com Fred, o atual treinador participou de uma espécie de bate pronto com perguntas e respostas rápidas e acabou sendo desafiado a apontar a torcida mais difícil de jogar contra no Brasil.

PUBLICIDADE

Para a surpresa de muitos, o técnico deixou de lado rivais tradicionais que teve ao longo da carreira como Palmeiras, Corinthians, Santos, Flamengo, entre outros. Aquela que mais incomodava o arqueiro era jogar no Moisés Lucarelli.

“Eu ia para Campinas e Ponte Preta…os caras me xingavam até a alma (risos)”, respondeu Ceni.

PUBLICIDADE

Pentacampeão do mundo com a seleção brasileira em 2002, Ceni era o terceiro goleiro ficando atrás de Dida e Marcos. O ídolo do São Paulo foi questionado sobre quem era melhor na comparação com os companheiros de posição.

“Cara, os dois são fantásticos. Eu acho, talvez, o Dida mais refinado tecnicamente, mas o Marcos…na hora de defender também era gigantesco”, opinou.

Ao longo da carreira, Rogério Ceni marcou 131 gols, sendo 62 de falta e 69 de pênalti. Segundo ele, dois ele guarda com carinho pela plasticidade.

“O Santos na final do Paulista de 2000, foi um gol bonito porque ela bate na trave e dá no chão. E tem um gol contra a Universidad do Chile, dá uns 28 metros. Ela vai na gaveta, o goleiro nem vai na bola. Lindíssimo esse gol foi”, recorda.

PUBLICIDADE

Rogério Ceni e Bahia almejam a liderança do Brasileirão

Com 11 partidas realizadas, o Bahia é uma das gratas surpresas do Campeonato Brasileiro. Neste momento, a equipe dirigida por Ceni aparece em terceiro lugar com 21 pontos. No último domingo, goleada por 4 a 1 sobre o Cruzeiro e manutenção assegurada no G4.

A princípio, o Bahia tem como objetivo conquistar uma vaga na Libertadores, mas há material humano que possa permitir o Tricolor sonhar com o título da competição. Para Ceni, é fundamental você permanecer no pelotão da frente até os momentos mais decisivos.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial