Home Extracampo Romário tem imóvel penhorado por dívida com Dunga, mas justiça cancela leilão

Romário tem imóvel penhorado por dívida com Dunga, mas justiça cancela leilão

Ex-atacante teria apartamento leiloado para pagar dívida com companheiro de seleção brasileira

Carlos Lemes Jr
Olá! Sou Carlos Lemes Jr e sou Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL. Escrevo sobre: futebol, mídia esportiva, tênis e basquete. Acredito que o esporte seja uma ótima ferramenta de inclusão, pois, sou cadeirante. Então, creio que uma das minhas "missões" aqui no Torcedores seja cobrir esporte paralímpico. Hobbies: ler, escrever e escutar música.
Romário durante partida da Eredivisie holandesa entre PSV e AZ Alkmaar no Philips Stadion

Romário durante partida da Eredivisie holandesa entre PSV e AZ Alkmaar no Philips Stadion (Broer van den Boom/Orange Pictures)

Romário se vê as voltas com problemas judiciais com um ex-companheiro de seleção brasileira, mas não neste momento, pelo menos. Segundo informações do jornalista Diego Garcia do UOL Esporte, o ex-atacante teve um leilão de um apartamento seu, penhorado, cancelado pela justiça do DF. O leilão seria para o atual Senador do Rio de Janeiro pelo PL pagar uma dívida com o ex-volante, Dunga. O caso vem se arrastando, desde 2015.

PUBLICIDADE

Ainda de acordo com Garcia, o pregão inicial estava previsto para esse mês de junho, mas o judiciário do Distrito Federal encontrou uma outra penhora do imóvel, datada de 2006, por isso a decisão de cancelar o leilão. A medida serve para averiguar, se não há outras pendências que atrapalhem a tomada de preços. O apartamento fica no Irajá, Zona Norte do Rio de Janeiro, e tem lance mínimo avaliado em R$ 230 mil.

Ex-atacante criticou convocações de Dunga em 2015

O motivo do processo de Dunga, em cima de Romário, foram declarações do ex-camisa 11, a cerca das convocações do então treinador em 2015. O “baixinho” acusava o eterno capitão do tetra de favorecimento com a convocatória da seleção. A partir daí, a briga, entre ambos, começou com capítulos nos tribunais e na comissão de ética do Senado Federal. Dunga quer o pagamento de R$ 100 mil relativos a honorários advocatícios para se defender das acusações do ex-atacante. Romário reclama uma quantia de R$ 500 mil por danos morais. Por todo esse imbróglio, a relação entre eles, é inexistente nos dias atuais.

PUBLICIDADE

Romário é relator de CPI

Atualmente, em suas atividades parlamentares, o também presidente do América-RJ, é relator da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga possíveis manipulações de resultados no futebol brasileiro. A comissão é presidida pelo jornalista esportivo, e Senador pelo PSB de Goiás, Jorge Kajuru.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial