Home Futebol Zinho surpreende e crava quem é a “estrela” da seleção brasileira

Zinho surpreende e crava quem é a “estrela” da seleção brasileira

Ex-jogador destacou Vinícius Júnior, mas deixou claro de quem deve ser o protagonismo nos jogos do Brasil mesmo diante do momento do atacante do Real Madrid

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.
Treino, Seleção brasileira

Treino do Brasil em Orlando, nos Estados Unidos (Rafael Ribeiro/CBF)

Zinho, ex-jogador da seleção brasileira e tetracampeão mundial em 1994, disse que a grande “estrela” da equipe nacional é a própria seleção e não um jogador específico.

PUBLICIDADE

O atual comentarista da ESPN disse em entrevista à Gazeta Esportiva que a seleção brasileira precisa “jogar coletivamente” e assim os destaques vão aparecer. Zinho deixou claro que, para o Brasil conseguir títulos, o fundamental é “um conjunto”.

“Nós temos talentos individuais e qualidade, mas precisa ter disciplina. Jogar coletivamente. Os destaques individuais, o jogo vai pedir e vão aparecer. Mas se você não tiver uma organização e sustentação para que esse valor individual apareça, não adianta”, destacou Zinho ao comentar a situação recente da seleção brasileira.

PUBLICIDADE

“Você vai ganhar um jogo, mas campeão é um conjunto, um grupo. Confio muito nisso. Para ser campeão precisa disso. É o Dorival buscar isso, esse entrosamento e entendimento. A estrela é a Seleção. É um privilégio servir a Seleção Brasileira”, apontou o tetracampeão mundial.

Zinho chamou a atenção para Vinícius Júnior, mas fez alerta para proposta da seleção brasileira

O ex-meio-campista de Palmeiras, Flamengo e outros clubes deixou claro que Vinícius Júnior é o “cara do momento final” da seleção brasileira, mas deixou claro que a equipe não pode “jogar pensando” no atleta do Real Madrid.

A ideia central, para Zinho, precisa ser a organização da equipe antes de qualquer busca por destaques individuais.

“A gente peca muito quando destaca só um jogador. O Vini é o cara do momento final, drible e gol. Mas a Seleção não tem que jogar pensando nisso”, avaliou o ex-atleta ao falar sobre Vinícius Júnior. Na opinião de Zinho, o Brasil precisa de “equilíbrio” para retomar o caminho das glórias.

PUBLICIDADE

“Tem que se organizar, estruturar, buscar um equilíbrio de jogo e esse cara diferenciado vai aparecer”, indicou o ex-atacante campeão da Copa do Mundo de 1994.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial