Home Futebol Corinthians pode se livrar de ação contra Carille e Santos na FIFA em possível contratação; entenda

Corinthians pode se livrar de ação contra Carille e Santos na FIFA em possível contratação; entenda

Advogado especialista em direito desportivo explica como imbróglio entre clube japonês e Santos pode envolver o Alvinegro

Rogério Guimarães
Rogério Guimarães é editor e redator que atua há mais de dez anos com conteúdos web e impresso de vários segmentos. Formado em Geografia pela USP, Universidade de São Paulo, já trabalhou para agências de publicidade e editoras de material didáticos e técnicos, como FTD, Moderna, Sesi, Senai, Senac entre outras. Atualmente no Torcedores.com.
Fábio Carille, técnico do Santos

Técnico Fábio Carille do Santos, durante a partida entre Flamengo e Santos, pela 37ª rodada do Brasileirão Série A (Sipa US / Alamy Stock Photo)

O Corinthians busca urgentemente um novo técnico após a demissão de Antônio Oliveira na última terça-feira (2) e o nome de Fábio Carille, do Santos, é o preferido por já ter trabalhado ao lado de Tite e ter comandado a equipe. Contudo, a chegada do treinador passa pela análise de implicações jurídicas para o Alvinegro, já afundado em um caos administrativo.

PUBLICIDADE

A multa de R$ 2,5 milhões para tirar o atual do Santos é um dos obstáculos, mas não o único: pesa sobre a decisão o impasse entre Fábio Carille e a ação movida pelo V-Varen Nagasaki, clube japonês treinado por ele antes de aceitar a proposta do Santos.

Os japoneses alegam quebra do contrato válido até o final de 2024, mas Carille negociou sua vinda para o Brasil ainda em 2023 e fechou com o Peixe em 12 de janeiro de 2024.

PUBLICIDADE

De acordo com a reportagem do GE, que entrevistou o advogado Matheus Laupman, especialista em direito desportivo, o Corinthians pode não ser envolvido na ação que o V-Varen move contra o Santos.

Laupman entende que o processo entre Carille, Santos e V-Varen são uma coisa e a saída para o Alvinegro, outra, pois seria um novo negócio jurídico. A quebra de contrato, caso se concretize, se daria entre Santos e Corinthians.

Um fator que pode aliviar a barra do Corinthians é que clube japonês acionou Carille na FIFA, e não o Santos. No entendimento jurídico, a FIFA pode impor sanções de indenização ou medidas punitivas, como impedimento de execução da função de treinador.

De acordo com apontamento de Laupman, que cita em suas palavras, o artigo 2, item 3 do Anexo 2 da Regulations on the Status and Transfer of Players  – RSTP (Regulamentos sobre o Estatuto e Transferência de Jogadores), terceiros não serão responsáveis pela indenização devida, logo entendo que isto não afetará o Santos de forma direta, mas sim Carille se ele for responsabilizado pela quebra contratual.

PUBLICIDADE

Entenda o processo contra Carille

Fábio Carille assinou com o V-Varen Nagasaki em julho de 2022 um contrato válido até o final de 2023 com possibilidade de renovação. Como não manifestou a tempo sua intenção de sair, os japoneses entenderam que o treinador ficaria mais uma temporada, ou seja, até o final de 2024.

Como ele negociou com o Santos em dezembro de 2023, o V-Varen Nagasaki acionou a FIFA por quebra de contrato e cobrou uma multa de R$ 7,3 milhões a ser paga pelo Santos. A diretoria do Santos entende que como a assinatura do contrato foi no começo de 2024, assinaria com Carille, a princípio, livre no mercado.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial