Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Boselli entra no top-5 de maiores artilheiros estrangeiros da história do Corinthians; veja o ranking

Argentino brilhou e marcou um hat-trick na estreia do Timão no Campeonato Paulista

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Daniel Augusto Jr/Corinthians

O argentino Mauro Boselli teve um início de temporada avassalador e marcou três gols logo no primeiro jogo oficial do Corinthians em 2020. Com o hat-trick sobre o Botafogo-SP, na Arena, o atacante entrou no top-5 de maiores artilheiros estrangeiros da história do clube.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O primeiro colocado da lista ainda é o peruano Paolo Guerrero, que anotou 54 gols pelo clube de 2012 a 2015. Além dos gols, o atual jogador do Internacional ainda conquistou o Campeonato Mundial de Clubes, a Recopa Sul-Americana e o Paulistão 2013.

Veja a lista de maiores artilheiros estrangeiros do Corinthians:

1º – Paolo Guerrero – peruano – 54 gols em 130 jogos – 2012 a 2015
2º – Carlitos Tévez – argentino – 46 gols em 78 jogos – 2005 a 2006
3º – Ángel Romero – paraguaio – 38 gols em 222 jogos – 2014 a 2019
4º – Germán Herrera – argentino – 22 gols em 58 jogos – 2008
5º – Mauro Boselli – argentino – 13 gols em 47 jogos – 2019 – atualmente

Para chegar ao top-5 no ranking, Boselli ultrapassou o colombiano Freddy Rincon, capitão do Corinthians entre 1998 e 2001, e Fabián Balbuena, zagueiro paraguaio que foi titular do time na conquista do Brasileirão 2017.

O argentino tem contrato com o Corinthians ao menos até o fim de 2020 e deve lutar para passar ao menos o compatriota Germán Herrera, campeão da Série B em 2008.

Contra o Botafogo-SP, Boselli brilhou e foi o principal nome da equipe na goleada por 4 a 1. Marcou o primeiro gol na etapa inicial após rebote de chute de Ramiro, o segundo após linda troca de passes entre Fagner e Richard, e o terceiro após cruzamento do mesmo Fagner. O outro gol foi do meia-atacante Luan, de pênalti.

Leia mais:
Dupla nacionalidade, discrição e talento: conheça Gabriel Martinelli e entenda por que o jogador se tornou sensação na Europa