Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ernesto Valverde é mais uma vítima da “Maldição Origi”

O atacante do Liverpool tem se acostumado a marcar gols contra equipes, que pouco tempo depois, acabam demitindo os seus técnicos

Manoel Rodrigues
Meu nome é Manoel Rodrigues. Gosto muito de falar e escrever sobre futebol nacional e internacional, esportes americanos, vôlei, MMA e outros. Mas acima de tudo, sou alguém que é guiado por Deus e deseja levar o reino de Deus a todas as áreas da sociedade. Esse pode ser um canal para isso.

Crédito: Facebook Oficial Origi

Divock Origi não é titular do Liverpool, mas desenvolveu um hábito que está virando uma “maldição” para os técnicos adversários.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

E a sua mais recente vítima é o agora, ex-treinador do Barcelona, Ernesto Valverde. Você não deve estar entendendo, não é? Veja o porquê ele virou um exterminador de comandantes oponentes:

Origi foi o autor do último gol, que selou a eliminação do Barcelona na última Champions League, e que em consequência, fez a relação de Valverde com o clube catalão se estremecer, já que era a segunda eliminação vexatória consecutiva da competição.

O atacante belga fez o gol da vitória por 3 a 2 contra o Newcastle em maio, da temporada 2018/2019. Pouco tempo depois, em junho, Rafa Benitez foi demitido.

Mais técnicos dispensados

Em 27 de fevereiro de 2019, Origi fez um dos gols da vitória por 5 a 0 sobre o Watford. Sete meses depois, e após um início ruim na temporada 2019/2020, Javi Gracia foi ejetado.

Em junho do ano passado, o atacante belga fez o segundo gol sobre o Tottenham, e assim, veio o título da Champions League para o Liverpool. Em novembro do mesmo ano, os Spurs demitiram Mauricio Pochettino, após se verificar que o vestiário estava dividido.

E tem mais…

O jogador do Liverpool marcou duas vezes contra o Arsenal, pela Copa da Liga Inglesa, sendo o último nos acréscimos, em outubro do ano passado. Unai Emery, então treinador dos Gunners, foi dispensado em 29 de novembro do mesmo ano.

O comandante do Everton, Marco Silva, foi demitido no último mês de dezembro, um ano após o gol na falha do goleiro Pickford, em derrota para o Liverpool por 1 a 0.

Diante disto, era questão de tempo até que Valverde fosse mandado embora, o que ocorreu na segunda-feira, após a derrota para o Atlético de Madrid pela Supercopa da Espanha.

Afinal de contas, nenhum técnico está seguro quando Origi marca.

LEIA MAIS

Messidependência e viradas históricas na Liga dos Campeões: Sete erros cometidos por Ernesto Valverde no Barcelona

Liverpool rejeita proposta de empréstimo por Xherdan Shaqiri