Kannemann se revolta com demissões do Grêmio: “Não acho que tenha sido saídas normais”

Zagueiro do Grêmio se mostrou insatisfeito com a postura adotada pela direção gremista

Robson Farias
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Nos últimos dias o Grêmio através do seu site oficial anunciou uma série de demissões em seu departamento de futebol. Os preparadores físicos e de goleiro, Rogério Dias e Rogério Godoy, os fisiologistas José Leandro e Rafael Gobbato, o fisioterapeuta Henrique Valente, a nutricionista Katiuce Borges e o assessor de imprensa João Paulo Fontoura deixaram o clube.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

De quarta para cá, dia do anúncio das demissões, alguns funcionários do clube falaram a respeito das demissões, como por exemplo o atacante Luciano e também o presidente Romildo Bolzan. Nesta sexta-feira (17), o zagueiro Walter Kannemann também falou sobre a situação envolvendo os ex-funcionários do Grêmio.

O jogador demonstrou descontentamento com as demissões.

“Dá raiva de ver pessoas que saem assim. Pessoas que demonstraram pra mim o que é o Grêmio saíram. E pessoas que eu não posso dizer que tiveram a mesma doação seguem. Não acho que tenha sido saídas normais”, disse o jogador do Grêmio.

O que pensa a direção do Grêmio a respeito das saídas?

As demissões para o presidente Romildo Bolzan não passam de adaptações para uma reorganização que segundo ele são normais.

“Isso se pensou de maneira global, de atenção ao todo. Tudo foi avaliado. As mudanças são parte de processo de reorganização do departamento de futebol”, afirmou Romildo Bolzan à Rádio Gaúcha, de Porto Alegre.

LEIA MAIS: