Com mensagem em libras, equipe feminina do Palmeiras chama torcida para treino aberto no Allianz Parque

Realizado no próximo domingo (12), o treino aberto da equipe feminina do Palmeiras teve mensagem em libras, feita por Stefany Krebs

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

No próximo domingo (12), a cidade de São Paulo terá uma atração diferenciada. Os torcedores do Palmeiras, principalmente, estarão atentos ao que acontece no Allianz Parque, estádio alviverde. A direção do clube marcou um treino aberto para a equipe de futebol feminino do Verdão. E, neste sábado (11), um vídeo das jogadores chamando a torcida para o treino foi postado no Twitter do clube.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

No vídeo em questão, há, também, uma das atletas, Stefany Krebs, fazendo a mensagem em Libras – linguagem de surdos-mudos. A jogadora, por sinal, possui deficiência auditiva. As demais atletas, uma por uma, vão traduzindo o que a companheira fala. Na postagem, também é possível visualizar o “serviço” do treinamento. A entrada terá preço de R$ 1 e começará às 10h.

Confira abaixo o vídeo postado pelo Twitter oficial do Palmeiras:

No Mercado da Bola do futebol feminino, o Palmeiras fez duas contratações de peso. Tratam-se de Ary Borges e Ottilia, que atuaram no rival São Paulo em 2019.

Mais da equipe

Já em 2020, a equipe feminina do Palmeiras disputará o Campeonato Brasileiro e o Campeonato Paulista da Série A1. O ano de 2019, por sinal, foi muito importante para as palestrinas. A temporada marcou a volta do futebol feminino aos quadros do clube. Trouxe, também, um título: o da Copa Paulista. Ao chegar à semifinal do Brasileirão da Série A2, garantiu a vaga na primeira divisão nacional neste ano, também.

LEIA MAIS
Sem salários há quatro meses, atletas do futebol feminino do Fluminense fazem carta aberta; clube responde
Pablo fala de lesão e elogia Cristiane, centroavante da Seleção e do São Paulo: “Craque mundial”
Multinacional reafirma apoio à igualdade de pagamento no futebol e pressiona dirigentes dos Estados Unidos