Reinier: mais uma jovem revelação para o saturado setor ofensivo do Real Madrid

Mais um jovem atacante pra lista, Reinier chega ao Real Madrid sabendo que dificilmente deve ficar, pois além do excesso de atacantes, não tem vaga para extra-comunitário

Luiz Mutschele
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Alexandre Vidal/Flamengo

A venda da jovem revelação Reinier do Flamengo para o Real Madrid parece ser apenas questão de tempo para se confirmar e evidencia uma tática de mercado que tem virado costume do clube merengue nas últimas temporadas: trazer jogadores que acabaram de despontar, mas ainda estão longe de estarem “prontos”, bem diferente do estilo do clube dos últimos anos de contratar jogadores prontos e em evidência, que teve seu auge na era dos “galácticos”. Entretanto mantém uma tradição de longa data: contratar jogadores de frente em excesso.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Desde a contratação ainda em 14-15 de Odegaard, que tinha 16 anos para o time B, o clube contratou um grande número de jovens, que foram os seguintes (com idade até 20 anos):

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

  • Temporada 14-15: Martin Odegaard com 16 anos (Stronsgodset-NOR) por 2,8 milhões.
  • Temporada 15-16: Marco Asensio com 19 anos (Mallorca) por 3,5 milhões e Jesús Vallejo com 18 anos (Zaragoza) por 5 milhões.
  • Temporada 17-18: Théo Hernandez com 19 anos (Atlético de Madrid) por 24 milhões e Dani Ceballos com 20 anos (Betis) por 16,5 milhões.
  • Temporada 18-19: Vinícius Júnior com 18 anos (Flamengo) por 45 milhões, Andrii Lunin (Zorya Luhansk-UKR) por 8,5 milhões e Brahim Díaz com 19 anos (Manchester City) por 17 milhões.
  • Temporada 19-20: Rodrygo com 18 anos (Santos) por 45 milhões, Takefusa Kubo (FC Tokyo) sem custos, Alberto Soro com 20 anos (Zaragoza) por 2,5 milhões.

Vale registrar que as vendas de de Rodrygo e Vinícius Júnior foram colocadas quando eles se apresentaram ao clube.

Destas 11 contratações citadas, sete são de jogadores de frente: Odegaard, Kubo, Rodrygo, Soro, Vini Jr, Asensio e Díaz. Quando pensamos em um time que também tem no elenco Hazard, Jovic, Benzema, Lucas Vázquez e Bale, fica claro que não tem espaço pra tanto jogador de frente, tanto que Odegaard segue rodando (agora está na Real Sociedad), além de Kubo e Soro que foram comprados e emprestados.

A venda de Reinier é um negócio excelente especialmente para o Flamengo, mas para o jogador é bastante discutível. Apesar de ir para o Real Madrid, ele irá para um clube onde não poderá jogar, justamente por ser um extra-comunitário e as três vagas já serem ocupadas por Militão, Rodrygo e Vinícius Júnior.

A tendência com isso é a equipe merengue optar por emprestá-lo, porque não parece provável que nenhum do três brasileiros seja preterido para que ele permaneça, mesmo com a má fase de Vinícius Júnior no clube. Além disso pelo dinheiro investido o time não deverá deixá-lo jogando no time B, sem pegar experiência de jogos grandes.

O futuro dele no Real Madrid no momento é bastante incerto, pois tudo dependerá de como ele irá neste primeiro momento na Europa, como o clube resolverá a questão dos extra-comunitários e principalmente como os concorrentes dele se sairão, pois tanto Kubo como Soro são titulares em suas equipes e Odegaard vem sendo um dos destaques da La Liga pela Real Sociedad.

Apesar do novo estilo do Real Madrid de investir, o saldo prático não é nada animador para Reinier, pois destes 11, apenas quatro estão no Real: Asensio, Vini Jr, Rodrygo e Díaz. O resto ou chegou e já saiu, ou segue rodando clubes a cada retorno de empréstimo. algo muito parecido com o que o time merengue faz com sua base. Atualmente o clube tem 13 jogadores emprestados, todos com idade entre 18 e 22 mostrando que o clube não vê problemas em reemprestar indefinidamente seus jogadores.

Parece claro que ele chegará como última opção inclusive em relação a alguns emprestados e caberá a Reinier mostrar onde ele for jogar (que provavelmente não será o Real) que vale a pena o clube usá-lo já na próxima temporada.

Leia mais:

Luís Enrique observa Gabriel Paulista para seleção espanhola

Everton e Arsenal estudam contratação de Rabiot, pouco usado na Juventus

Técnicos estrangeiros no Brasil: uma tendência que não é movida pelo planejamento

Futebol brasileiro começa 2020 mais ofensivo, mas nem tanto quanto se pensa