Adilson Batista pede calma com a utilização de Popó: “É um menino que tem futuro”

Popó tem apenas 18 anos e é uma das jóias do Cruzeiro que ainda não vem sendo usado no time principal pelo técnico Adilson Batista

Luis Feitosa
Jornalista graduado e amante de futebol e futebol americano

Crédito: Vinnicius Silva/Cruzeiro

O elenco do Cruzeiro recheado de jovens faz a torcida conhecer e pedir por nomes que se destacam nas categorias de base. É o caso de Vinícius Popó, jovem atacante de apenas 18 anos que constantemente é requisitado pelas arquibancadas, mas que tem no técnico Adilson Batista um pedido de calma para a utilização do jogador.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Hoje em dia com rede social, internet, a gente precisa avaliar direitinho o processo. É muito fácil para um treinador, colocar e queimar um atleta. Eu não quero. Estou no dia a dia, acompanho o dia a dia. Vejo o comportamento, e é um menino que tem futuro. Mas é um menino. Vamos com calma”, disse Adilson Batista.

O coro entoado pelo Popó se dá pela ótima passagem que o jogador teve na base. Ao todo foram mais de 100 gols com a camisa do Cruzeiro, o que automaticamente credencia o jogador como um potencial craque. Promovido em 2020 o atacante foi relacionado apenas em dois jogos, ambos pelo Campeonato Mineiro, mas contra a Tombense o jogo acabou sendo adiado. Com pouca experiência, era imaginado que o jovem seria relacionado para a partida diante do São Raimundo pela Copa do Brasil. No entanto, o jogador ficou na Toca da Raposa com outros jogadores que não foram relacionados para o confronto.

O duelo entre Cruzeiro e São Raimundo na primeira fase da Copa do Brasil será nesta quinta-feira, 13, às 21h30 (de Brasília) no Flamarion Vasconcelos. Para se classificar, a Raposa precisa de um simples empate para avançar na competição.

LEIA MAIS:

São Raimundo-RR x Cruzeiro: Saiba as informações sobre o jogo da Copa do Brasil

Adilson Batista relaciona 20 jogadores para estreia do Cruzeiro na Copa do Brasil

Companheiro de Marcelo Moreno no título Brasileiro de 2014, Léo torce pelo retorno do atacante: “Tomara que venha”