Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Bruno Silva, do Avaí, é suspenso por oito jogos após chutar torcedor rival

Volante poderia pegar até 12 jogos de gancho por confusão no clássico. Figueirense foi punido com a perda de um mando de campo, além de R$ 10 mil de multa

Lorenzo Corrêa Meyer
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução

O Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC) julgou o volante Bruno Silva na noite desta terça-feira (11). O jogador do Avaí chutou a cabeça de um torcedor do Figueirense que invadiu o campo do Orlando Scarpelli durante o clássico do último dia dois e recebeu uma punição de oito jogos.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! Siga o Torcedores também no Instagram

O TJD-SC entendeu que o meio-campista avaiano “desferiu um chute em direção à cabeça de um torcedor que invadira o gramado” e aplicou o gancho, que poderia chegar a 12 jogos. Deste modo, Bruno Silva só voltará a atuar no Estadual caso o Avaí se classifique para a final. A decisão cabe recurso.

Volante diz que agiu para proteger companheiro

Durante o julgamento, Bruno Silva esteve presente e explicou que tomou a atitude para defender o goleiro Gledson, responsável por deter o torcedor do Figueira.

“Com a invasão do torcedor, nos sentimos ameaçados. Achei que o Gledson e o torcedor estavam brigando no chão, não vi que ele estava imobilizado. Minha intenção foi tentar separar os dois. Vendo no banco, parecia que o torcedor estava agredindo o Gledson”, disse.

A pedido do companheiro, Gledson foi testemunha de defesa. “Quando percebei que a intenção do torcedor era agredir, fui imobilizá-lo. O Bruno Silva achou que estávamos nos agredindo e foi tentar separar. O chute acabou pegando em mim e pedi calma para proteger os jogadores e o próprio torcedor. Naquele momento estávamos preocupados com nossa integridade física”, afirmou o arqueiro.

Outros punidos

Anfitrião da partida, o Figueirense escapou de uma punição pesada, que poderia chegar a uma multa de R$ 100 mil, além da perda de 10 mandos de campo. O Alvinegro foi penalizado com a perda de apenas um mando e terá de pagar R$ 10 mil.

O treinador do Figueirense Márcio Coelho, expulso na ocasião por xingar o árbitro Bráulio Machado, poderia ser suspenso por seis jogos, mas recebeu apenas um. Como já foi cumprido no triunfo sobre o Concórdia, ele fica livre para ficar à beira do gramado no duelo com Marcílio Dias, neste sábado.

Relembre o caso

No clássico do dia dois de fevereiro, o Avaí vencia o clássico contra o Figueirense quando o volante Bruno Silva foi substituído e provocou a torcida rival no Orlando Scarpelli. Dois torcedores invadiram o gramado para agredir o jogador, mas um deles foi imobilizado pelo goleiro Gledson.

Com o torcedor no chão, Bruno Silva tentou acertar um chute nele. O pé do atleta, entretanto, atingiu o rosto do companheiro. A atitude culminou em uma confusão geral, que terminou em briga nas arquibancadas e os acrílicos que separam a torcida do campo quebrados.

LEIA MAIS 

Avaí x Criciúma: saiba como assistir ao jogo do Catarinense AO VIVO online

Olimpíada pode desfalcar equipes brasileiras em oito partidas; veja quais