Futebol e política: 16 boleiros que subiram nos palanques durante ou após a carreira

Doutor Sócrates foi um dos jogadores que mais se envolveu com política na vida

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Corinthians

Ídolo do Corinthians e da Seleção Brasileira, Sócrates completaria 66 anos nesta quarta (19) e motivou uma lista que apresenta boleiros ou ex-boleiros que se envolveram com a política durante ou após a carreira profissional.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Veja 16 exemplos abaixo:

Sócrates
O ‘Doutor’ nunca se candidatou a nada, mas foi um dos expoentes do movimento das Diretas Já e foi secretário de Esportes de Ribeirão Preto no início da década de 90.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

Casagrande
Assim como Sócrates, Casagrande esteve presente no movimento das Diretas Já e foi filiado ao Partido dos Trabalhadores na década de 80.

Romário
É atual senador da República pelo Rio de Janeiro.

Bebeto
Foi deputado estadual pelo Rio de Janeiro.

Marcelinho Carioca
Tentou se eleger em algumas oportunidades, como vereador e deputado estadual, mas não conseguiu.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Jardel
Foi eleito deputado estadual no Rio Grande do Sul, mas acabou cassado.

Washington Coração Valente
O ex-atacante foi vereador em Caxias do Sul e suplente de deputado federal. Assumiu no ano passado o cargo de secretário de esportes do governo federal, mas já deixou a função.

Ronaldinho Gaúcho
O ‘Bruxo’ foi mais um a não se candidatar a nada, mas causou polêmica no ano passado ao se filiar ao PRB e ser pré-candidato ao cargo de Senador. Demonstrou apoio a Jair Bolsonaro na campanha presidencial de 2018.

Luizão
O atacante tentou se eleger deputado estadual em 2018, mas não conseguiu os votos necessários.

João Leite
É deputado em Minas Gerais e tentou se eleger prefeito em 2016, mas perdeu para Alexandre Kalil.

Danrlei
Ex-goleiro do Grêmio foi um dos deputados federais mais votados no Rio Grande do Sul em 2018.

Bobô
O ex-atacante foi reeleito deputado estadual na Bahia.

Galatto
Ex-goleiro do Grêmio, Galatto tentou uma vaga como deputado estadual, mas não se elegeu.

Ademir da Guia
Ídolo do Palmeiras, Ademir tentou mais uma vez a eleição para um cargo público em 2018, mas não se elegeu deputado estadual.

Paulo Rink
O ídolo do Athletico é vereador em Curitiba e tentou se eleger deputado estadual, mas não conseguiu.

Túlio Maravilha
Túlio passou como um relâmpago pela política de Goiânia, se elegeu vereador, mas nunca mais tentou voltar à política.

Leia mais:
Dedé usará período de licença para procurar novo clube e não deve mais jogar pelo Cruzeiro