Iberê Riveras: Paulistão projeta duelos por vagas nas quartas de final; conheça a ‘nota de corte’ de classificados e rebaixados

Novorizontino, Mirassol e Guarani arrancam com força na elite, enquanto Taubaté (líder invicto da A2) e Noroeste (100% na A3) destacam-se nas outras divisões

Iberê Riveras
Colaborador do Torcedores

Foto: Ponte Preta x Oeste, Santo André x Novorizontino, Inter de Limeira x Mirassol e Guarani x RB Brasil duelam, mas não se enfrentam; Taubaté, Monte Azul e Sertãozinho (A2), Noroeste, Batatais e Desportivo Brasil (A3) são destaques do interior

Pela primeira vez desde o seu início, o Campeonato Paulista teve um respiro neste meio de semana, quando o calendário do futebol voltou-se para os jogos da Copa do Brasil e das competições sul-americanas. As quatro rodadas já disputadas do Paulistão – a 5ª começou ontem – são ‘só o começo’, mas representam nada menos do que 1/3 da 1ª fase – cada time faz 12 jogos. Os clubes que não começaram bem ainda podem reagir e até alcançar a classificação, os que despontaram certamente passarão por turbulências, mas os 34 jogos realizados até o momento permitem análises interessantes.

A bola do Paulistão é feita de PET reciclada. Se liga na S11

O esdrúxulo regulamento do campeonato separa os 16 clubes em quatro grupos de quatro, sendo que os dois melhores de cada avançam para as quartas de final. O inusitado é que os clubes do mesmo grupo não se enfrentam na 1ª fase, a disputa corre em paralelo. Não basta realizar uma das oito melhores campanhas da classificação geral, é preciso estar entre os dois primeiros de seu grupo. A genial ideia já produziu o fenômeno de um clube com menor pontuação avançar de fase no lugar de outro que somou mais pontos.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Desde 2017, quando a competição passou a contar com 16 clubes, Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos nunca deixaram de se classificar para as quartas de final, seja como 1º ou 2º de seus grupos. Se o padrão for mantido, e é em cima desta tese que iremos projetar, os outros 12 clubes lutarão por quatro vagas nas quartas de final, além da fuga do rebaixamento, que levará dois para 2ª divisão.

É neste contexto que estão inseridos os nove clubes do interior que disputam a elite. Após quatro rodadas – mais dois jogos realizados ontem –, pode-se dizer que Mirassol (9 pontos), Novorizontino (8 pontos) e Guarani (8) são as gratas surpresas. Inter de Limeira (6), Ponte Preta (6), Red Bull Bragantino (5) e Ferroviária (4) ainda não emplacaram, enquanto Ituano (2) e Botafogo (1) são as decepções.

Grupo A: Santos 7, Ponte Preta 6, Oeste 4*, Água Santa 1
Grupo B: Santo André 9, Novorizontino 8, Palmeiras 7, Botafogo 1
Grupo C: Mirassol 9*, São Paulo 8, Inter de Limeira 6, Ituano 2
Grupo D: Guarani 8*, Corinthians 7, Red Bull Bragantino 5*, Ferroviária 4
*Já jogaram pela 5ª rodada

Nota de corte

Os campeonatos de 2017, 2018 e 2019 tiveram o mesmo número de clubes e a mesma fórmula de disputa desta edição. Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo sempre conseguiram a classificação para as quartas de final, portanto o estudo foi realizado em cima dos 12 times que se classificaram para enfrentar os grandes na fase mata-mata. Eles somaram, de forma decrescente, 27/22/20/20/18/17/17/17/17/16/15/15 pontos ganhos, sempre em 12 jogos. Seguindo o mesmo raciocínio, os 3º colocados – de cada grupo – que foram eliminados fizeram 19/17/17/15/14/14/14/13/13/13/12/11.

2017 (em negrito, os classificados para enfrentar os grandes no mata-mata)
A: Botafogo (17 pontos), Ituano (14), São Bernardo* (10)
B: Linense (17), Red Bull Brasil (13), Ferroviária (13)
C: Novorizontino (15), Santo André (14), São Bento (13)
D: Ponte Preta (22), Mirassol (15), Audax* (9)
*Rebaixados

2018
A: Bragantino (17 pontos), Ituano (17), Linense* (10)
B: São Caetano (15), Ponte Preta (12), Santo André* (8)
C: Novorizontino (20), São Bento (17), Ferroviária (13)
D: Botafogo (16), Red Bull Brasil (13), Mirassol (12)

2019
A: Red Bull Brasil (27 pontos), Ponte Preta (19), São Caetano* (8)
B: Novorizontino (20), Guarani (14), São Bento* (7)
C: Ferroviária (18), Mirassol (11), Bragantino (10)
D: Ituano (17), Oeste (13), Botafogo (11)

2017: 2º (classificados) 22/17/17/15 pontos x 3º (eliminados) 15/14/14/13 pontos
2018: 2º (classificados) 20/17/16/15 pontos x 3º (eliminados) 17/17/13/12 pontos
2019: 2º (classificados) 27/20/18/17 pontos x 3º (eliminados) 19/14/13/11 pontos

Nas três competições (2017/18/19), apenas a Ponte Preta conseguiu eliminar grandes na fase mata-mata – nas quartas de final e semifinais de 2017.

O levantamento indica que, salvo exceção, 18 pontos são suficientes para avançar para o mata-mata. Com 17, a chance ainda é grande. Já com 16 ou 15, é melhor acender as velas…

Já em relação ao rebaixamento, as seis equipes que caíram somaram 10/10/9/8/8/7 pontos. Os mais ameaçados, que escaparam da degola, acumularam 17/14/13/13/13/11. Portanto, em tese, a fronteira é mesmo uma dezena de pontos. Se não passar de dez, ‘era uma vez’ a 1ª divisão.

O futebol será sempre imprevisível e projeções como esta servem apenas como parâmetro. Não se afirma aqui que os clubes quatro grandes estarão nas quartas de final. Trata-se apenas de uma projeção, um exercício matemático que pode ser confirmado ou não. Façam suas apostas.

O aproveitamento de pontos dos 32 clubes do interior nas três divisões do Campeonato Paulista

1º Noroeste 100% (A3)
2º Taubaté 83% (A2)
3º Batatais 78% (A3)
4º Monte Azul 67% (A2)
4º Novorizontino 67% (A1)
4º Desportivo Brasil 67% (A3)
7º Mirassol 60% (A1)
8º Sertãozinho 58% (A2)
8º Linense 58% (A3)
10º Guarani 53% (A1)
11º Atibaia 50% (A2)
11º Rio Claro 50% (A2)
11º Ponte Preta 50% (A1)
11º Inter de Limeira 50% (A1)
15º Velo Clube 44% (A3)
15º Olímpia 44% (A3)
15º Primavera 44% (A3)
18º Barretos 42% (A3)
19º Red Bull Bragantino 33% (A1)
19º Ferroviária 33% (A1)
19º São Bento 33% (A2)
19º Capivariano 33% (A3)
19º Rio Preto 33% (A3)
24º Penapolense 25% (A2)
25º Comercial 22% (A3)
26º XV de Piracicaba 17% (A2)
26º Red Bull Brasil 17% (A2)
26º Ituano 17% (A1)
29º Marília 11% (A3)
29º Paulista 11% (A3)
31º Votuporanguense 8% (A2)
31º Botafogo 8% (A1)

CAMPEONATO PAULISTA A1  2020 – Clique aqui para ver a tabela detalhada

Dos 16 participantes, nove são do interior: Botafogo, Ferroviária, Guarani, Inter de Limeira, Ituano, Mirassol, Novorizontino, Ponte Preta e Red Bull Bragantino. Corinthians, Palmeiras, São Paulo (capital), Santos (litoral), Santo André e Oeste (Grande São Paulo) completam a lista.

CAMPEONATO PAULISTA A2 2020 – Clique aqui para ver a tabela detalhada

Dos 16 participantes, dez são do interior: XV de Piracicaba, Taubaté, Atibaia, Monte Azul, Penapolense, Red Bull Brasil, Sertãozinho, São Bento, Rio Claro e Votuporanguense. Portuguesa e Juventus (capital), Portuguesa Santista (litoral), São Bernardo FC, São Caetano e Osasco Audax completam a lista.

CAMPEONATO PAULISTA A3 2020 – Clique aqui para ver a tabela detalhada

Dos 16 participantes, 13 são do interior: Batatais, Barretos, Capivariano, Comercial, Desportivo Brasil, Linense, Marília, Noroeste, Olímpia, Paulista, Primavera, Rio Preto e Velo Clube. Nacional (capital), EC São Bernardo e GrêmioOsasco (Grande São Paulo) completam a lista.

E-mails com sugestões, correções ou críticas devem ser enviados para ibere.riveras@gmail.com

LEIA MAIS:

Acirradíssima, A2 começa na quarta-feira (22): o pecado é que dura pouco
A delicada saída de Antônio Carlos Zago do Red Bull Bragantino
Helvídio Mattos: “Aquele futebol do interior foi para uma gaveta, mas não somos obrigados a conviver com esse”
Legal, mas imoral – um clube não pode abandonar a sua cidade

Clique aqui para acessar TODAS as colunas do Futebol do Interior