Narrador da Globo revelou que zagueiro do Vasco seria titular no Pré-Olímpico antes de Jardine

Ricardo Graça revelou história em entrevista ao Globoesporte.com

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

O zagueiro Ricardo Graça, do Vasco, convocado às pressas por André Jardine para a disputa do Pré-Olímpico, foi titular no jogo decisivo contra a Argentina, mas ficou sabendo que jogaria pelo narrador Luís Roberto, da Globo, e não pelo treinador.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Em entrevista ao Globoesporte.com, o defensor do Vasco disse que o técnico foi comunicá-lo no hotel em Bucaramanga, na Colômbia, mas que não conseguiu pois o jogador estava dormindo.

“Depois do almoço e antes da preleção, Jardine foi lá no quarto para falar que eu ia jogar. Só que eu não atendi, eu estava dormindo. Paulinho e Bruno Guimarães até brincaram comigo. ‘Pô, você deu mole. Você ia jogar, mas você não atendeu a porta'”, disse Ricardo.

Ainda pensando que seria reserva, como foi durante todo o campeonato – a zaga do Brasil revezava entre Nino, Robson Bambu e Bruno Fuchs -, Ricardo foi dar uma olhada em seu Instagram quando viu uma publicação do narrador Luís Roberto, da Globo, e descobriu que jogaria.

“A primeira pessoa que falou que eu ia jogar, por acaso, foi o Luís Roberto. Eu vi no Instagram dele. Vi um comentário com Ricardo Graça. E ele disse: ‘O Ricardo vai jogar amanhã’, alguma coisa assim. Achei engraçado e mandei: ‘Tá sabendo mais do que eu’.”

A previsão do narrador, que transmitiu a partida na Globo, estava certa. Ricardo jogou, foi bem, e parou o ataque argentino.

Ricardo, porém, na mesma entrevista, disse que teve problemas com adversários e que chegou a mandar “beijinhos” para provocar.

“O camisa 14 da Argentina (zagueiro Facundo Medina, do Talleres) ficava me xingando e me empurrando. Dei logo um chega para lá no meio do jogo”, revelou o zagueiro do Vasco.

“Ele me xingando e eu o xingando. Mandava beijinho, piscava para ele. Mas ele começou, foi totalmente sem noção. Você nunca vai me ver fazendo isso durante o jogo. O cara tem que se impor na bola, é bola na rede.”

Leia mais:
Dedé usará período de licença para procurar novo clube e não deve mais jogar pelo Cruzeiro