Olimpíadas de Tóquio: Fifa estuda aumentar limite de idade após o adiamento

Jogos foram adiados para 2021 devido ao novo coronavírus

Marcel Thomé
Colaborador do Torcedores.com

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

O Comitê Olímpico Internacional (COI) e o governo do Japão anunciaram nesta terça-feira (24) o adiamento das Olimpíadas do Japão por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), que assola o mundo todo e afeta também a preparação dos atletas para a competição.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

No entanto, com os Jogos adiados para 2021, o futebol terá uma perda considerável já que o limite de idade imposto de 23 anos – com três exceções – deixará muitos jogadores de fora no ano que vem.

Por isso, de acordo com o “GloboEsporte.com“, a Fifa estuda aumentar esse limite para 24 anos como uma forma de não prejudicar os atletas que “estourem” a idade.

A Fifa acredita firmemente que a saúde e o bem-estar de todas as pessoas envolvidas em atividades esportivas devem sempre ser a maior prioridade e, como tal, saudamos a decisão de COI de hoje. Além da decisão do COI, a FIFA trabalhará com as partes interessadas para tratar de todos os principais assuntos relacionados a este adiamento“, publicou a Fifa munitos após o anúncio do adiamento das Olimpíadas de Tóquio.

11 jogadores na seleção olímpica vão “estourar” idade

No caso da seleção brasileira olímpica, nada menos do que 11 jogadores, tendo como base a última convocação do técnico André Jardine, estariam de fora dos Jogos se a Fifa não aumentar o limite.

São eles os goleiros Cleiton (Red Bull Bragantino) e Lucas Perri (São Paulo), os zagueiros Gabriel (Lille), Luiz Felipe (Lazio) e Lyanco (Torino), os laterais Caio Henrique (Grêmio) e Ayrton Lucas ((Spartak Moscou) e os meio-campistas Lucas Paquetá (Milan), Matheus Henrique (Grêmio), Maicon (Shakthar Donetsk ) e Wendel (Sporting). Todos eles terão 24 anos em 2021.

LEIA MAIS: